Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031




Pesquisar

 


O adeus de Francisco George

Sexta-feira, 20.10.17

Informal_meeting_of_health_ministers_(iEPSCO)._Han

Hoje é o último dia como Director Geral de Saúde de Francisco George. Este médico, especialista em Saúde Pública, tem sido uma figura tão marcante que dá impressão que toda a vida exerceu este cargo mas, afinal, só foi nomeado em 2005. No entanto, em 1992 era Chefe de Serviço de Saúde Pública e Sub-director Geral de Saúde  em 2001. Quer como cidadã quer como profissional de saúde tenho, muitas vezes, prestado atenção às suas declarações ao longo dos anos.

Na altura da Gripe das Aves, os farmacêuticos foram convocados para uma palestra sobre o assunto em que ele era um dos palestrantes (o outro era um especialista em Microbiologia que tinha sido meu professor e pelo qual não tinha grande simpatia). Não fiquei com grande opinião dele. Pelo contrário, durante o surto de Legionella de Vila Franca de Xira, até lhe apreciei a postura. Mas sempre achei que era uma pessoa muito fria. 

A sua postura séria e circunspecta pode ter origem na sua história pessoal. O médico perdeu a esposa e uma das filhas em 2006 no mesmo acidente. Muitas vezes, conhecer alguns factos da vida pessoal de uma figura pessoal pode humanizar a pessoa aos nossos olhos e compreendê-la melhor. Para além disso, o médico trabalhou em muitos projectos de Saúde Pública em Africa. Imagino que viu situações bem mais graves do que aquelas que temos vivido por aqui. Dantes não simpatizava com o senhor, agora acho que vou ter saudades dele.

Boa sorte, Dr. Francisco George, na nova fase da sua vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 07:20

Estranha coincidência

Quinta-feira, 19.10.17

mw-1240.jpg

Vieira de Leiria

 

Perante o cenário surreal que temos visto nos últimos dias/meses, nem sei o que pensar. Eu e a maioria dos portugueses. Ontem, quando recebi a notificação do Sapo24 sobre o "achado" do material de Tancos na Chamusca, reparei num pormenor estranho. Sou só eu que acho que há uma estranha coincidência entre os fogos e o roubo de Tancos?

Se não, reparem na cronologia:

17 de Junho - Tragédia de Pedrógão Grande, 64 mortos

29 de Junho - É conhecida a notícia do desaparecimento de material de guerra em Tancos.

15 de Outubro - Nova tragédia com cerca de 500 fogos num só dia, 44 mortos

18 de Outubro - A Polícia Judiciária Militar encontra a maioria do material roubado após uma denúncia anônima na Chamusca. A pouco mais de 20 km do sítio de onde desapareceram.

Eu não sou de teorias de conspiração mas lá que é estranho...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 15:16

Rescaldo (discurso do PR)

Quarta-feira, 18.10.17

É impressão minha ou o Presidente da República deu um grande abanão ao Governo no seu discurso proferido em Oliveira do Hospital?! E também sacudiu os partidos que apoiam o Governo no Parlamento?! O que será que acontecerá agora na relação, que era quase de entendimento perfeito, entre o PR e o PM? Não deveria ser só Marcelo Rebelo de Sousa a ficar com estas mais de 100 mortes a pesar na consciência. Toda a cadeia de comandos no combate aos fogos deveria ter peso na consciência por, mais uma vez, não conseguir executar a sua missão de protecção às populações. Não sei como são capazes de deitar a cabeça na almofada. Eu não seria capaz de pregar olho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 07:48

Rescaldo

Terça-feira, 17.10.17

20171015phc2720509c56_base.jpg

 

Quando escrevi este post a 18 de Junho, estava longe de imaginar que em pleno Outubro estaria, outra vez, chocada com mais uma tragédia. No domingo passado foram registados cerca de 523 incêndios. 523, dá para acreditar?! Houve incêndios em quase todos os distritos a norte do Tejo. Já se registaram 38 mortos (incluindo um bebé com 1 mês de idade), 63 feridos e há, ainda, 7 desaparecidos. Quatro meses depois e, na semana em que se conheceu o relatório sobre Pedrógão Grande, a história parece repetir-se. Os contornos foram diferentes mas a tragédia foi idêntica. Durante o dia de domingo continuaram a haver estradas e auto-estradas abertas quando já deviam ter sido encerradas e até os comboios continuaram a circular com o fogo muito perto como provam os vídeos que foram aparecendo nas redes sociais. Mais uma vez, o Estado falhou numa das suas principais tarefas, proteger as populações. 

Mas a falha não foi só aí. O Estado falhou, também, na protecção do património nacional. O Pinhal do Rei, também conhecido como Pinhal de Leiria perdeu cerca de 80% da sua área. O Pinhal do Rei começou a ser plantado há mais de 700 anos. Leram bem? 700 anos. Foi de lá que saiu a madeira para construir as naus utilizadas nos Descobrimentos. Nós, portugueses, não soubemos honrar a herança que nos foi legada. 

O que é preocupante é que as autoridades nacionais e europeias afirmam que estas situações se vão repetir. E então o que fazemos? Ficamos de braços cruzados?

 

P.S - Hoje passam, precisamente, 4 meses sobre a tragédia de Pedrógão Grande.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 07:46

Desafio #365 fotos 2017 - Semana 40

Domingo, 15.10.17

CollageMaker_20171015_041146920.jpg

 

1 - Domingo foi dia de trabalho até às 22h. Tive um problema com o carro por isso tive que ir para o trabalho de transportes públicos o que, ao domingo, é um bocadinho difícil. Quando cheguei a casa foi altura do descanso da guerreira.

2 - Na 2a feira, ainda devido aos problemas com o carro, tive o privilégio de ver o pôr-do-sol ao atravessar a Ponte 25 de Abril. Magnífico.

3 - Parabéns à Selecção Portuguesa de Futebol pela qualificação para o Mundial 2018 na Rússia. Não foi pêra doce mas lá conseguiram.

4 - Esta quiche alimentou-me 3 dias porque não tive muito tempo para cozinhar na semana que passou.

5 - Mesmo cansada, ainda encontrei forças para uma acção de formação à noite. O tema era Vulvovaginites. Tema incómodo mas com um formador, médico ginecologista, muito didáctico e divertido.

6 - Engarrafamento a caminho da Margem Sul. Tão bonito, o Aqueduto das Águas Livres.

7 - Ontem foi mais um dia de serviço. Recebemos esta semana mais uma nova marca de dermocosmética. Uma tentação para experimentar mas tenho que me segurar até terminar as embalagens que moram cá em casa. É uma marca franco-coreana, Jowae. Daqui a uns dias vou a uma formação da marca e conto-vos tudo.

 

Bom domingo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 11:02

Nunca é tarde

Sexta-feira, 13.10.17

No meu dia-a-dia como farmacêutica é frequente ficar a conhecer as histórias de vida dos utentes. Esta seman atendi uma senhora que me deixou muito sensibilizada. A senhora procurava algo que a ajudasse a concentrar-se e a ficar mais calma:

- É que, sabe, eu ando a tirar a carta e já tenho quase 60 anos. - disse.me ela.- Antes nunca tive oportunidade por causa dos filhos que estavam a crescer. Agora estava em casa e pensei em ir aprender a conduzir. Há quem não ligue a isso mas eu achei que era importante mas não está a ser fácil.

Achei delicioso que a senhora tivesse ir tirar a carta aos 59 anos. Pelo que me disse, conseguiu passar no exame de código à primeira. Nunca é tarde para aprender uma coisa nova, para desenvolver as nossas competências. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 08:18

Automóvel ou autocarro?!

Terça-feira, 10.10.17

rodoviária nacional.jpg

Camionete da carreira, outros tempos

 

Nos últimos dias, devido a uma série de peripécias, tenho utilizado os transportes públicos. Durante muitos anos, fui utilizadora regular. Logo aos 14, comecei a ir de autocarro para a escola. Na faculdade, inicialmente, ia de comboio e mais tarde de autocarro.  E nos primeiros anos como trabalhadora também me deslocava de autocarro. Depois aburguesei-me e passei a andar maioritariamente de carro. Conduzir todos os dias para o emprego é um acto muito isolado. Deslocar-me de transportes públicos têm imensas vantagens. Posso pôr as leituras em dia, por exemplo. Posso observar as pessoas e ver como elas ocupam o tempo. Antigamente via-se mais pessoas a ler um livro ou a ler o jornal ou simplesmente a observar como eu. Quando estava na faculdade até costumava estudar no autocarro. Hoje em dia contam-se pelos dedos de 1 mão as pessoas que lêem livros ou jornais em papel. Os smartphones dominam completamente a "paisagem". Outra coisa que mudou foi o aspecto dos meios de transporte. As carruagens dos comboios e do metropolitano estão mais agradáveis e bonitas. Uma coisa que se mantém é o não cumprimento de horários pelo menos na empresa que serve a (pequena) cidade onde vivo. Aliás, costuma-se dizer que os horários só existem para confirmar o atraso. 

Concluindo, gostei de voltar a andar de transportes públicos e, se fosse mais barato, até andava mais vezes. Claro que para quem tem um título de viagem mensal ou que compre conjuntos de viagens deve sair mais em conta mas para uma viagem isolada não é muito barato. Por exemplo, para eu ir de casa para o trabalho, uma viagem de pouco mais de 10 km em que a maior parte do percurso é uma recta, gasto € 2,25. Acho um bocadinho caro. Devia-se investir mais nos transportes públicos. Utilizar mais os transportes públicos em detrimento do transporte próprio é sinal de evolução.

E desse lado utilizam mais o carro ou outro meio de transporte nas vossas deslocações diárias?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 06:44

Desafio #365 fotos 2017 - Semana 39

Domingo, 08.10.17

CollageMaker_20171007_210719918.jpg

O ano de 2017 vai-se gastando e aqui mais um resumo da semana que passou:

 

1 - Descobrimos estes ouriços, promessa de castanhas, no passeio matinal do domingo passado.

2 - Fiz uma visita à Judiciária na 2a feira. Obra imponente, este novo edifício da PJ. Fui lá para uma possível identificação fotográfica sobre um problema ocorrido no meu trabalho mas não deu em nada. O agente que me atendeu era uma simpatia.

3 - Mais uma figura típica homenageada com uma estátua na "minha" cidade, a Varina. 

4 - Na 4a feira tive um jantar de trabalho no restaurante  Voltar ao Cais. Comi risotto de cogumelos com pastéis de massa tenra de rabo de boi. Nunca tinha comido nada com rabo de boi apesar de viver no Ribatejo.

5 - Este Outono atípico permitiu passar a tarde do feriado comemorativo da Implantação da República na praia. A água estava fria mas estava muito calor. Se calhar é preciso repensar a duração da época balnear.

6 - Na 6a feira, o jantar foi em casa da minha mãe. Entrecosto no forno. Adoro.

7 - Almoçamos num restaurante chinês com bufete. Estas tartarugas moram por lá. São uma grande atracção para miúdos e graúdos.

 

Bom domingo que o meu tem sido a trabalhar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 14:35

No creo em brujas, pero que las hay, las hay (parte II)

Sábado, 07.10.17

Lembram-se deste post? As bruxas continuam aqui a dar cabo da minha cabeça. Ontem foi a porta da rua que se avariou. Não abria. Convenci o A. a forçá-la e ficou pior. Deixou de fechar. Digam lá que não há bruxas. Ainda por cima engraçaram comigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Charneca em flor às 07:51

Madonna e o visto

Quarta-feira, 04.10.17

PAY-PROD-10TH-SEPT--EXCLUSIVE-Madonna.jpg

 

A comunicação social divulga, hoje, uma nova notícia sobre a Madonna. A novidade partiu do Correio da Manhã mas todos os jornais lhe fazem referência. Madonna vai ter um visto especial de residência já que até agora tem estado em Lisboa só com visto de turista. A cantora foi até recebida pela Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, como cortesia da governante porque a decisão de atribuição do referido visto já estava tomada. 

Ao que parece este visto especial já estava previsto na lei e é atribuído a personalidades com projeção internacional, que favoreçam a imagem externa do país.

Faltará agora concluir o processo burocrático da atribuição do visto à cantora no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. 

Como diria o saudoso Fernando Pessa "e esta, hein?"

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 09:25


Mais sobre mim

foto do autor



Comentários recentes



subscrever feeds