Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031




Pesquisar

 


Diana de Gales e o seu legado

Sexta-feira, 11.08.17

 

Ontem emocionei-me ao ver o documentário "Diana, Our mother and her legacy" na SIC. Diana de Gales foi uma das primeiras figuras que idolatrei, ainda mais quando descobri que fazíamos anos na mesma altura. Uma das minhas memórias mais antigas é a transmissão do seu casamento com o Príncipe Carlos. Tinha 7 anos e ainda acreditava em contos de fadas e finais felizes. O vestido de noiva era maravilhoso, digno de uma princesa. Fui sempre acompanhando a vida de Diana. Nasceram os filhos, viram-se imagens sorridentes e parecia feliz como as princesas das histórias. Como se sabe foi uma felicidade efémera. Mais tarde, veio a separação e o divórcio. Diana perdeu o título de Alteza Real. Parecia que ia deixar de ter importância na vida pública mas foi aí que Diana desabrochou. Quando vemos imagens pós-divórcio, Diana parece muito mais segura de si do que durante o casamento. Infelizmente morreu muito nova, 36 anos, em circunstâncias trágicas perseguida pelos paparazzi. Foi há 20 anos e os filhos acharam que era a altura ideal para abrirem o coração e falarem, não da mulher pública, mas da mãe. Falaram, não como membros de uma família real, não como figuras que aparecem nas revistas, mas como 2 filhos que perderam a mãe cedo demais.

A dada altura, William diz algo como "Estou solidário com todos aqueles que perderam entes queridos. Cria uma ligação. É um clube muito triste a que ninguém quer pertencer." E tem toda a razão. Lembro-me da manhã de domingo que trouxe a notícia da morte de Diana de Gales. Um dos meus primeiros pensamentos foi mesmo sentir uma ligação com eles, com os filhos que tinham quase a mesma idade quando perdi o meu pai, alguns anos antes. Sim, William, perdet alguém cria uma ligação com todos aqueles que também já choram uma perda. 

Obrigada, William e Harry, pela partilha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 07:27

Nos passos de Santo António

Quarta-feira, 14.06.17

Nos-Passos-de-Santo-Antonio.jpg

 

No rescaldo dos festejos da noite/dia de Santo António assisti ontem a este extraordinário documentário. Gonçalo Cadilhe, o conhecido "viajante profissional", leva-nos a caminhar pelos passos de Santo António. Se pensarmos bem, Santo António foi um dos primeiros portugueses a viajar. E se era difícil viajar na Idade Média! Um óptimo programa para entendermos quem foi esse homem muito para além do cariz popular que o seu culto adquiriu na tradição portuguesa. Um dos homens mais brilhantes do seu tempo. Até consegui aceitar porque é que o "nosso" Santo António passou à história como Santo António de Pádua. 

Pensando bem, a máxima "quando somos bons, somos os melhores" de que o nosso PR tanto gosta, já era verdade na Idade Média.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 07:38

O Pesadelo chegou ao fim

Terça-feira, 06.06.17

img_384x214$2017_04_17_17_28_14_52446.jpg

 

No domingo passado foi transmitido o último episódio do programa Pesadelos na Cozinha. Com grande pena minha já que sou  do programa, o Chef Ljubomir já disse que não fará outra temporada. Todas as semanas, depois da transmissão, aparecem supostas declarações dos proprietários contra o programa. Levantam várias questões: que as imagens foram deturpadas, que as situações foram exageradas, que não se inscreveram mas que foram contactados pela produção, que o programa lhes deu cabo do negócio e por aí fora. 

Inscrevendo-se ou não, o certo é que concordaram em participar. Talvez lhes tenham prometido mundos e fundos. É possível. Terão sido mesmo enganados ou foram ingénuos? Ou quiseram aproveitar os seus 15 minutos de fama?! Mesmo que nunca tenham ouvido falar do programa podiam ter pesquisado na internet e descoberto as outras versões. Era fácil de perceber que tipo de programa seria. 

Não haja ilusões. Este é um programa de entretenimento. Este formato pretende tanto ajudar os restaurantes como os programas de talentos tipo Ídolos ou Factor X pretendem descobrir, ou criar, músicos de sucesso garantido. 

Já não sei é o que vou ver no próximo domingo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 07:59

O Genius de Albert Einstein

Quarta-feira, 03.05.17

Graças à gravação automática, estive a ver ontem a série Genius do canal National Geographic. Genius é a primeira produção ficcional do canal e retrata a vida de Albert Einstein. O primeiro episódio já me cativou. Sem querer ser spoiler, vou só falar do que este episódio me "disse" e de como, apesar de já terem passado mais de 60 anos sobre a morte deste cientista genial, eu achei os problemas pelos quais ele passou estranhamente actuais. De como é tão fácil desconfiar e perseguir quem pensa de modo diferente de nós. De como o ensino, seja superior ou nos níveis mais básicos, está direccionado para a média e não está, de todo, preparado para quem foge para os extremos, seja da genialidade ou o contrário. De como, ainda hoje, se ensina mais a decorar fórmulas, ideias que outros tiveram antes de nós e se estimula pouco as pessoas a pensarem. E como faz falta sabermos pensar pela nossa cabeça. O mundo, a ciência, a economia, a literatura só avança se houver gente a pensar "fora da caixa" como Einstein. Aguardo ansiosamente pelo próximo episódio. Simplesmente brilhante.

 

P.S. - Este post ficou no limbo dos rascunhos. Esta cabeça!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 21:21

O segredo da roupa do vizinho

Quinta-feira, 06.04.17

Durante muitos anos utilizou-se imagens de mulheres para publicitar carros, cigarros, bebidas e até produtos para a barba. Eram anúncios dirigidos à população masculina.Actualmente o paradigma mudou. Os criativos decidiram utilizar imagens de homens bonitos para vender produtos cuja compra é, maioritariamente, decidida pelas mulheres.

Digam lá se este anúncio não dá logo vontade de ir a correr lavar roupa?!

Longe vai o tempo em que os anúncios de amaciadores da roupa mostravam apenas roupa fofinha e mulheres satisfeitas com o toque suave da roupa macia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 07:35

Os pesadelos de Ljubomir

Terça-feira, 14.03.17

images-2.jpg

 

Normalmente embirro com os formatos portugueses dos meus programas favoritos, como por exemplo, o Masterchef. Esta semana vou ter que dar a mão à palmatória. No passado domingo estreou, na TVI, o "Pesadelo na Cozinha", o formato português de "Pesadelos de Ramsey" ( Kitchen Nightmares no original). que era exibido na Sic Radical. Gostei muito do primeiro episódio. O formato consiste em um chefe reputado visitar restaurantes em apuros no sentido de os ajudar a ter sucesso. O chefe escolhido foi o chefe Ljubomir Stanisic, de origem jugoslava mas radicado em Portugal há muitos anos. Não podia ter sido mais bem escolhido. Tem um estilo muito similar a Gordon Ramsey com a quantidade certa de dureza equilibrada com a paciência para ajudar quem quer ser ajudado. Desta feita foram a um restaurante em Setúbal. A meu ver é um bom programa de entretenimento mas dá que pensar no que é que comemos quando comemos num restaurante. Vamos ver se, para além de entreter, o programa ajuda mesmo a restauração portuguesa a melhorar. No caso do Kitchen Nightmares de Gordon Ramsey houve uma elevada percentagem de restaurantes que acabaram por fechar mesmo depois da intervenção. A natureza das pessoas é muito difícil de mudar e tenho dúvidas de que aparecer num programa destes seja boa publicidade. Embora haja quem ache que "falem bem ou falem mal, o que interessa é que falem."

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 07:34

"Amar pelos dois", amada por muitos

Segunda-feira, 06.03.17

Como em todas as situações da vida, mais vale cair em graça do que ser engraçado. Foi o que aconteceu com a música que nos vai representar no Festival da Eurovisão:

 

Como já disse aqui, este ano segui com atenção o processo da escolha. Gostei desta música mas não a teria escolhido. Realmente não percebo nada disto.

A seguir à primeira semi-final, houve muitas críticas a esta música dos manos Sobral mas, aparentemente, depois "explodiu" em termos de pesquisas e visualizações. Não sei se isso influenciou o júri ou se gostaram mesmo da música e da interpretação, a verdade é que quase todos os júris regionais deram a pontuação máxima. Na votação do público foi a 2a mais votada mas isso não modificou a primeira posição. Já não é a primeira vez que somos representados por uma balada mas toda a gente se lembra que a melhor pontuação foi obtida com uma música bem mais alegre:

 

Por isso a minha escolha teria incidido pela música da Celina da Piedade, por exemplo.

Já agora vou fazer uma crítica à RTP, nào havia necessidade nenhuma de prolongar tanto o programa uma vez que foi possível votar durante a semana. Foi uma grande estopada.

Resta desejar boa sorte aos manos Sobral. Pode ser que a Eurovisão ache piada à música. Tendo em conta que ninguém esperava que Portugal vencesse o Euro de Futebol, nunca se sabe.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 07:25

Festival da Canção 2017

Segunda-feira, 20.02.17

Ontem foi a primeira semi-final do Festival da Canção de 2017. Como muitos da minha geração, quando era miúda não perdia a emissão do velhinho festival. Cantei muitas canções de cor. "Sobe, sobe, balão sobe" cantei até à exaustão e ainda sou capaz de cantar o refrão sem me enganar. Parece que ganhou em 1979. Nos últimos anos tenho prestado menos atenção, excepto no ano em que ganharam "Os homens da luta" em que vi pela piada. Aliás há tantas outras solicitações e muitas outras formas de ouvir música e descobrir novos talentos  como as plataformas de streaming, as redes sociais ou o youtube.

Este ano a RTP pretendeu fazer uma renovação do Festival e convidou alguns dos melhores, e de maior sucesso, compositores portugueses. Não sei se conseguiu a renovação e a ressuscitação que se pretendia mas aplaudo o esforço. O Festival processa em 2 semi-finais cada uma com 8 participações. De cada uma são escolhidas 4 através do voto do júri e do voto do público que vota pelo telefone. Não sei se terei oportunidade de seguir a outra semi-final porque estarei fora do país. Em relação a esta, concordo com metade das músicas que passaram. Gostei muito desta

 

 

e desta

 

As outras 2, na minha opinião, não passavam. A que foi escrita pelo Nuno Feist é mais do mesmo e a música "Amar pelos dois" não merecia, de todo, ficar em 2° lugar. A música é bonita mas... o Salvador Sobral é a Luísa Sobral de barba. O timbre é muito parecido por isso bem podia ter sido ela a cantar. A postura do jovem também deixou muito a desejar. Também apareceu uma música em inglês. Em princípio, prefiro que sejamos representados por músicas em português. A nossa língua é tão rica que devemos ter orgulho nela mas esta estratégia tem sido seguida por alguns países e, por vezes, com bons resultados. A música é divertida e a intérprete tem um visual muito invulgar, é refrescante. Possivelmente, foi uma injustiça não ter passado à final.

Todas as interpretações podem ser encontradas no youtube da RTP

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 08:20

Moonlighting

Segunda-feira, 13.02.17

Ontem, enquanto fazia o jantar, ouvi num dos canais de notícias que faleceu o cantor de jazz norte-americano, Al Jarreau.

Assim só pelo nome não percebi mas quando disseram que Al Jarreau foi o autor desta música já me despertou mais a atenção

 

O que eu sonhei ao som desta música. Moonlighting, ou Modelo e Detective como se chamava em Portugal, foi uma série dos anos 80. Eu não perdia um episódio. Assim que ouvia o genérico já não faziz mais nada. Tinha os ingredientes certos de uma série policial mas era divertida e, até romântica. Na minha opinião havia uma química muito especial entre a Cybill Shepard e o Bruce Willis. Estava sempre à espera de que houvesse romance entre eles. Era um tempo em que eu olhava para o mundo com lentes cor-de-rosa. Não conheço mais músicas do senhor mas só por esta merece a minha homenagem. R.I.P

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 08:07

Irritações #2

Quinta-feira, 26.01.17

images-1.bin

Tenho dois "guilty pleasures" televisivos, programas de culinária e programas de decoração de casas e de renovação. Vejo horas e horas destes programas. De entre as várias versões de Masterchef, o australiano é o meu preferido. Actualmente está a passar, na SIC Mulher, o Masterchef Brasil. Os chefes deste Masterchef são, habitualmente, muito desagradáveis com os concorrentes mas desta vez nem foi isso que me irritou. O programa que vi era, ainda, a fase de selecção de concorrentes. Nesse dia apareceu por lá um concorrente português que fez bacalhau com natas. Até aí tudo bem, o concorrente até recebeu muitos elogios e foi seleccionado. O que me irritou foi as legendas, sim, leram bem, legendas. Cada vez que o concorrente falava, era legendado. Achava eu que portugueses e brasileiros falavam português. Afinal... Não sei como é que cá se vêem, há tantos anos, tantas telenovelas brasileiras sem legendas. Como é que conseguimos entendê-los?! É verdade que as reportagens dos Açores também costumam ser legendadas. Também não gosto. Manias...

images-2.bin

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Charneca em flor às 08:40


Mais sobre mim

foto do autor



Comentários recentes