Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

15
Jul20

Memórias no posto de gasolina

Charneca em flor

O bairro onde cresci desenvolveu-se em redor do posto de abastecimento de combustível que é o estabelecimento mais antigo daquela zona. Há uns anos, este posto sofreu uma grande remodelação para se transformar numa loja muito conhecida desta área dos combustíveis,  sabem qual é? O nome começa por "T" e acaba em "angerina". 

Ontem, enquanto pagava, recuei cerca de 40 anos até aos anos 70/80 e encontrei a criança que fui naquele mesmo lugar. Na minha memória surgiram as mesas de fórmica, o balcão frigorífico onde se perfilhavam garrafas de sumol e leite ucal, a vitrine dos bolos, o colorido dos rebuçados avulso e dos chupa-chupas.

Era ali, no café da bomba, que o meu pai me comprava rebuçados "bola de neve" e  a minha avó me comprava aqueles pequeninos pacotes com 4/5 bolachas maria no dia em que regressava a casa depois de nos fazer uma visita.

Nunca a menina que fui imaginaria que, um dia, iria estar ali a abastecer o carro, pagando com cartão multibanco* e utilizando uma aplicação no smartphone** para obter desconto. 

Às vezes ainda me sinto aquela menina tímida e desajeitada e nem acredito que já passaram tantos anos. Algumas destas memórias ainda estão tão nítidas na minha cabeça. Só que o mundo evoluiu tanto desde a minha infância.

 

*O cartão multibanco foi introduzida em Portugal em 1985 mas os terminais de pagamento automático só existem desde 1987.

**Os telemóveis começaram a ser comercializados em 1983 e os primeiros smartphones apareceram no mercado em 2007.

08
Jul20

Mas que ano...

Charneca em flor

Já estamos na 2a metade do ano e lembrei-me de ir à procura de alguma lista de desejos que pudesse ter feito no início do ano. E encontrei esta imagem

20200105_100231.jpg

Tenho a dizer que o ano de 2020 está a ser muito diferente daquilo que eu imaginei quando escrevi esta lista. Não só por causa da maldita pandemia mas pelas rasteiras que a vida nos pregou nos últimos dias. 

 

 

05
Jul20

Um aniversário estranho

Charneca em flor

Hoje faço anos, 46. Já tinha dito que o ambiente que me rodeia é muito diferente do habitual. Desde o 40° aniversário que se instituiu uma tradição aqui em casa, fazer uma escapadinha de fim-de-semana. Este ano, devido a toda esta conjectura que nos rodeia não organizámos nada. Mas eu estava apaziguada com esta decisão, embora me custasse. Contava fazer, pelo menos, um passeio. Só não contava ter o meu amor internado para uma cirurgia. Vai ser um aniversário memorável, disso não há dúvida, mas não da maneira que eu esperava.

Mas enfim, vai tudo correr bem, se Deus quiser. Só me resta agradecer pelo dom da vida que recebi há 46 anos e pela felicidade de, todos os dias, encontrar motivos para me levantar de manhã, continuar a trilhar o meu caminho e descobrir novas paixões. 

Se tiverem curiosidade em descobrir as comemorações de alguns dos meus aniversários anteriores é espreitar.

43° aniversário

44° aniversário

45° aniversário

02
Jul20

Sinto falta da música popular

Charneca em flor

O mês de Julho é o meu preferido porque é o meu mês de aniversário. No entanto, a estranheza deste ano de 2020 também chegou a este aspecto da minha vida. Nesta altura do ano, a cidade onde trabalho costuma estar em festa. Aliás eu nasci, precisamente, no primeiro dia dessa festa. Quer eu participe na festa ou não, a música, os carrinhos de farturas, as ruas e as montras enfeitadas conferem um tom mais alegre ao ambiente. 

IMG_20180629_140611.jpg

Este ano, como seria de esperar, a festa foi cancelada. E isso é mesmo muito estranho. Eu vivo numa outra localidade mas já trabalho aqui há 20 anos, quase metade da minha vida. Há 20 anos que os dias que antecedem o meu aniversário são dias muito alegres por aqui. O que é engraçado é que, em anos anteriores, até fico farta da música mas este ano estou a achar que há demasiado silêncio. A falta dos sinais indicativos de uma das maiores festas do Ribatejo quase que me fazem esquecer que estou quase a ficar mais velha.

01
Jul20

Estranha Forma de Vida

Cem anos de Amália Rodrigues

Charneca em flor

Hoje assinala-se o centenário do nascimento da maior diva portuguesa, Amália Rodrigues. Podemos apreciar, ou não, o seu estilo musical mas é incontornável o papel que teve na divulgação do fado. Num tempo onde a comunicação e as viagens eram muito diferente daquilo que são hoje, Amália levou a nossa língua às maiores salas de espectáculo do mundo. Até no Japão conseguiu granjear admiradores. A sua vida foi intensa e riquíssima. Mas tão grande foi a subida como a queda. Depois do 25 de Abril foi conotada com o antigo Regime e dizia-se que tinha colaborado com a PIDE. Foi olhada de lado e até ameaçada. A mágoa que essa incompreensão lhe provocou acompanhou-a até ao fim da vida. Felizmente que o país lhe voltou a reconhecer valor e importância a ponto de lhe dar um lugar no Panteão Nacional. Amália até foi nome de uma das primeiras lontras do Oceanário. A sua voz e o seu estilo influenciou muitos dos cantores nacionais sejam fadistas ou não. E muitos foram aqueles que cantaram os seus fados.

Amália Rodrigues foi uma das maiores figuras do panorama nacional e isso é incontestável.

Aqui deixo a sua "Estranha forma de vida"

 

 

 

29
Jun20

Sinais de Primavera neste início de Verão

Charneca em flor

O bairro onde vivo tem algumas zonas verdes. As árvores cresceram imenso. Uma dessas árvores está mesmo em frente à janela do meu escritório/biblioteca*. Um dia destes, enquanto estendia a roupa numa das varandas reparei num pássaro que voava de encontro aos estores da janela do escritório que são abertas muito raramente. Achei estranho. E mais estranho achei quando comecei a ouvir passarinhos a piar do lado de dentro de casa. A cena repetiu-se. Pensei que talvez lá estivesse um pássaro preso mas não sabia como agir porque tive medo de abrir os estores e magoar o pássaro. Até que um dia destes vi, novamente um pássaro ali de roda. Reparei que tinha algo no bico e que os piados que se ouviam eram cada vez mais intensos. De repente, o pássaro ( presumo que fosse a mãe dos passarinhos) consegui entrar na caixa dos estores porque há um grande espaço entre a parede e os mesmos. Mais tarde, vi o mesmo pássaro a esvoaçar por ali e os piados moderaram-se.

E o que é que eu concluí? Que tenho uma família de passaritos a viver na caixa dos estores. Faço o quê, agora?! 

Já agora, questiono: como uma árvore tão grande mesmo em frente, porque carga de água é que os papás alados se lembraram de fazer o ninho no meu espaço? Amiguinhos, a vossa liberdade termina onde começa a minha. Vamos lá a ter tento nessas pequenas cabeças e vão à vossa vida.

 

*o nome é pomposo mas o aspecto é o de uma divisão muito desarrumada.

 

 

 

 

28
Jun20

Concierto para el bioceno

Charneca em flor

A Ópera de Barcelona reabriu, no passado dia 22 de Junho, para o primeiro concerto depois do levantamento do estado de emergência em Espanha. No entanto, o concerto teve uma audiência muito especial, 2300 plantas de interior.

Segundo o produtor-executivo, Eugenio Ampudio, este insólito concerto “Reflete o absurdo da condição humana nesta era, que privou as pessoas da sua posição de espetadores. A natureza avançou para ocupar os espaços que tínhamos como garantidos (...) Mas, para ampliar a nossa empatia com o mundo que nos rodeia, abrimos as portas deste grande teatro, convidando a natureza a entrar"

A peça executada pelo quarteto de cordas foi "Chrysanthemum" de Puccini. A escolha deveu-se ao tom triste da peça em questão. Também não deve ser alheio o facto de ter o nome de uma flor, Crisântemo. Em Portugal, esta flor é utilizada para honrar a memória dos falecidos na altura do Dia de Finados. 

Depois do concerto, as plantas foram doadas a profissionais de saúde que estiveram na linha da frente do combate ao coronavírus. E devem ter chegado bem viçosas porque parece que as plantas gostam de música.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Vale a pena espreitar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Blogs de Portugal