Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

16
Nov16

Trabalho no feminino

Charneca em flor

foto.jpg

 

Desde o primeiro ano da faculdade que me movo num meio maioritariamente feminino. O que tem algumas vantagens porque há sempre alguém disponível para conversas sobre assuntos de mulheres ou companhia para as compras. Portanto já devia estar habituada que num dia são só sorrisos e noutros dias não nos podemos ver. No meu local de trabalho somos, actualmente, 9 mulheres. Têm de concordar que é uma grande concentração hormonal. Só existe 1 homem mas náo está lá sempre. É o marido da patroazinha. A minha tolerância à parvoice também vai mudando ao longo dos dias. Também deve ser influência das hormonas, concerteza. Há alturas que há atritos por tudo ou por nada. Ou porque não se chega a acordo para a marcação de férias. Ou porque "eu trabalho mais" ou porque "aquela ganha mais do que devia” ou porque uma disse assim e a outra disse assado. Isto tudo porque nem sempre se percebe que as funções são diferentes, as responsabilidades são diferentes logo o valor de cada pessoa será sempre diferente. Tudo porque não se compreende que o trabalho de cada uma, seja a administração de vacinas ou a arrumação dos medicamentos, é muito importante para que todas trabalhem melhor. Cada uma é uma peça fundamental da engrenagem. Se uma das funções correr mal influenciará todas as outras funções. Se uma estiver de mau humor, o mau humor propaga-se pelas outras. O todo é muito mais do que a simples soma das partes é uma fase batida mas verdadeira. Haja paciência. Muita!!

15
Nov16

Life is huge, Rita Redshoes

Charneca em flor

 

Rita Redshoes está irremediavelmente ligada à minha história com o A.. Foi ele que me "apresentou" esta talentosa cantora e compositora. Eu, na altura, nâo ouvia muita rádio logo também havia artistas que me passavam ao lado. Rita Redshoes tem uma sonoridade tal que, nas suas baladas, parece que nos canta ao ouvido.

Hoje interesso-me muito mais por música. A Rita faz parte da banda sonora de um dos períodos mais felizes da minha vida, o encantamento com a pessoa amada. Nessa altura, há 8 anos, eu não podia sonhar tudo o que eu e o A. já passámos juntos, de bom e de mau. Sim, Rita Redshoes, Life is Huge, a vida é enorme e vale a pena vivê-la dia-a-dia. A realidade pode ser muito melhor do que os nossos maiores sonhos.

14
Nov16

Ontem foi assim

Charneca em flor

Quando pensamos no Outono, pensamos num tempo mais fresco em que apetece ficar em casa. Talvez até com uma mantinha a tapar as pernas. O Outono lembra-me castanhas, doce de maça com canela, ler (em casa ou num bar aconchegante) ou tricotar para o Inverno. Mas o Outono também pode ser um passeio pela praia.

20161113_144730.jpg

 

Uma tarde de Novembro maravilhosa. Abençoado país, este.

Não sou uma pessoa muito ambiciosa mas viver numa casa com vista para o mar é uma das minhas poucas ambições. Não precisava de ser muito grande, só precisava de ter esta vista e um alpendre com uma espreguiçadeira e uma buganvília cor-de-rosa. E talvez um limoeiro...

 

 

 

13
Nov16

Um ano depois

Charneca em flor

Na noite do dia 13 de Novembro de 2015, a Europa, e o Mundo, foi sacudida pelo horror das imagens e dos relatos que chegavam da capital francesa. Os terroristas feriram o modo de vida parisiense. Quiseram acabar com a joie de vivre da típica da cidade. Morreram 130 pessoas, ficaram feridas mais de 350 e, imagino, muitas das pessoas que escaparam ilesas ficarão marcadas para sempre.

Ontem, a sala de espetáculos Bataclan (onde houve o maior número de mortes) reabriu com um concerto de Sting. Acho que a melhor maneira de prestar homenagem, a quem perdeu a vida, é continuar a viver e recuperar a tal joie de vivre. Foi, decerto, uma emoção muito grande mas vale a pena que a alegria volte àquele lugar. Deve-se isso aos que já não podem rir, cantar ou dançar. Certo é que o Bataclan ficará sempre marcado pela tragédia de 13 de Novembro de 2015.

 

P.S. - Ontem houve atentado num templo no Paquistão. Estavam cerca de 600 pessoas numa cerimonia religiosa. O local é de difícil por isso ainda não se tem a certeza do número de mortos e feridos. Há crianças entre as vítimas. O EI já reinvindicou o atentado. É longe, não são europeus mas também merecem a nossa compaixão. Estavam apenas a rezar.

11
Nov16

"I'm ready, My Lord", Leonard Cohen, 1934-2016

Charneca em flor

 

4 meses depois da partida do seu amor de sempre, Marianne, Leonard Cohen deixa o mundo dos vivos. No entanto, a música do cantor de voz rouca permanecerá para sempre. 2016 tem levado umas quantas lendas da música. "Hallelujah" é uma das suas músicas mais conhecidas. Há poucos meses, Leonard Cohen lançou aquele que, sabemos agora, se tornou no seu último album, "You want it darker". Premonitório.

 

 

 

08
Nov16

Pedro Dias entregou-se

Charneca em flor

Só o Pedro Dias para ofuscar a Hillary Clinton e o Donald Trump.

Então o homem é procurado durante 28 dias e, de repente, chama a RTP (e a Polícia Judiciária mas isso são pormenores) para se entregar quase em directo?! E entrega-se nas condições que ele próprio determina. Depois de dar uma entrevista em exclusivo à Sandra Felgueiras?! E depois destes dias todos em fuga aparece de barba feita, cabelo cortado, com a roupa toda arranjadinha?! Dizendo que andou pelas serras, comendo nozes e castanhas, chegando a nadar no rio Douro?! Sim, pois. Que história tão mal contada. 

Aparentemente, houve uma série de pessoas envolvidas nesta combinação.

Segundo diz a jornalista, ele afirma-se inocente, perseguido pela GNR e que só quis salvar a vida porque acreditava correr risco de vida. 

Como se não bastasse ainda lança suspeitas sobre o militar da GNR que sobreviveu aos acontecimentos da madrugada de 11 de Outubro.

Pelo que me parece, os advogados que o defendem são muito competentes. Arranjaram este argumento digno de Hollywood para o suspeito aparecer como herói. Também achei mal explicado porque é que os advogados contactaram o director da Polícia Judiciária. Não era suficiente ligar à Polícia Judiciária da Guarda?! Tudo muito estranho. 

Já agora, tenho a dizer que se eu visse este homem

img_770x433$2016_11_08_22_26_12_1181396.jpg

 

Nunca diria que era este

mw-860.bin

 

 

Resta aguardar pelo decorrer do processo para ver o que se conclui.

 

P.S. - e o que sentirão os familiares das vítimas com todo este Carnaval.

08
Nov16

Parabéns, minha menina.

Charneca em flor

Ontem foi dia de muitas visitas pelo destaque do post sobre a loucura que vai nas eleições americanas. Este blogue não está. habituado a tanto movimento por isso vamos acalmar.

Hoje é um dia especial para mim. Faz 9 anos que nasceu a minha M., a minha querida afilhada. A M. é filha de um primo muito próximo, o mais parecido com um irmão. Fomos criados juntos já que viviamos muito perto. Brincamos juntos na infância, com carrinhos ou com bonecas ou louças de brincar consoante a casa. Na adolescência, ele era o meu ídolo, eu queria imitar tudo o que ele fazia. Estive com ele quando recuperava de um desgosto amoroso. Fui com ele marcar o casamento com a N. que havia de ser a mãe da M.. Com a N. foi um caso de "amor à primeira vista", gostei dela logo no primeiro dia que a conheci e nunca me desiludiu. Por isso tem sido um privilégio ser madrinha desta menina. O dia em que me convidaram foi um dos mais felizes da minha vida. Ela era assim (há tão pouco tempo):

 

FB_IMG_1478590310065.jpg

 

Está a crescer tão depressa. Já me envia emails, ensina-me sobre apps que nem sabia que existiam, criou uma página de facebook sozinha (foi logo descoberta pela mãe, felizmente) e é uma aluna brilhante. É uma miúda especial. Por causa do presente dela, corri 4 ou 5 hipermercados nos últimos dias. É a menina dos meus olhos e do meu coração. Sempre houve entre nós uma empatia muito gira.  Infelizmente não a vejo tantas vezes quanto gostaria.

 

M., talvez um dia eu te mostre o meu blogue. Nesse dia saberás que, no teu nono aniversário, te desejei, aqui, um dia muito feliz. E saberás que te amo muito e que tenho um grande orgulho em ti. E que os teus pais me deram uma grande alegria quando me convidaram para tua madrinha

 

 

07
Nov16

Falta 1 dia para a decisão americana

Charneca em flor

Donald-Trump-Hillary-Clinton-Getty-AP-640x480.jpg

 

Amanhã serão as eleições americanas das quais já falei antes. Aqui na Europa só saberemos os resultados lá para a madrugada de 4a feira. A campanha foi cheia de polémicas e acusações de parte a parte. Os americanos estão indecisos o que se nota pelas sondagens. Nos últimos dias, houve sondagens para todos os gostos; vitória para Trump, vitória para Clinton ou empate. Mesmo quando há indicação de vitória para um dos lados, é por uma diferença muito pequena. 

O que se concluí, pela campanha e pelas opiniões dos comentadores, é que Clinton não é uma boa opção (demasiados esqueletos no armário) mas Trump é muito pior. Na minha opinião, haverá uma grande abstenção. O meu receio é que alguns americanos votem em Trump como voto de protesto contra o poder instalado que, de algum modo, Hillary representa. Ninguém, no seu juízo perfeito, pode acreditar que Trump dará um bom presidente. Digo eu.

Nos últimos meses a TSF, em parceria com a Fundação luso-americana para o desenvolvimento, tem feito uma série de reportagens nos EUA indo até vários locais incluindo à America profunda. Esta semana ouvi uma das declarações mais surpreendentes. A jornalista foi até uma comunidade portuguesa onde se fazia uma sessão de esclarecimento para os emigrantes portugueses. Estrevistam-se algumas pessoas sobre o sentido de voto. Eis que há uma senhora portuguesa que diz que vai votar Trump. E porquê? Porque o Trump promete aumentar o controlo da emigração. Dizia a senhora que não se pode deixar entrar tida a gente. Pois... e é assim. Minha querida conterrânea, já pensou o que teria acontecido se o Trump fosse presidente quando a senhora deixou este cantinho à beira-mar plantado?! Pense nisso quando estiver a votar.

03
Nov16

A minha primeira aquisição Intimissimi

Charneca em flor

Na maioria das vezes resisto aos impulsos consumistas que a publicidade provocam. No entanto este anúncio

chamou-me a atenção. Na 2a feira passada lá fui a uma loja da Intimissimi experimentar. Gostei da sensação de o vestir. Realça o peito de maneira confortável sem enchimentos exagerados. Não achei o preço muito alto, ao contrário do que seria de esperar tendo em conta que leva o nome da Irina Shayk, a modela russa. Lá tive que o trazer. Ontem já o vesti e senti-me muito bem. Comprei o bege porque é um bege muito clarinho que me fazia falta. A maioria dos meus soutiens são da DIM e os modelos cor da pele não são suficientemente claros para não se notarem debaixo das blusas claras. Adorei o efeito do soutien Irina.

Só lhe encontrei um defeito. A parte exterior é de renda mas a renda tem algum contacto com a pele. Infelizmente a renda não é muito macia e causou-me algum prurido. Nada que não se suporte.

Foi a minha primeira compra desta conhecida marca italiana. E vocês têm algum preferência em termos de lingerie?

 

02
Nov16

Tricot para o stress

Charneca em flor

Hoje, nas minhas deambulações pelo Facebook, encontrei este artigo a propósito dos benefícios de fazer tricot. Algumas coisas já sabia e até concordo. Fazer tricot, ou qualquer outro trabalho manual, é bom para o stress. Eu descobri o tricot há poucos anos mas já fiz umas quantas coisas. Para além de ser bom como anti-depressivo, também me deixa orgulhosa por já ter feito algumas peças entre golas, cachecóis, botinhas para bebé e até um casaquinho. Fico muito feliz quando uso alguma coisa feita por mim e fico ainda mais contente quando os outros usam alguma coisa feita por mim. 

Para além disso, exercita o cérebro estimulando a memória e diminui a probabilidade de sofrer de patologias cognitivas. Tem um senão, pode ser altamente viciante. A última peça que fiz foi um colete com a técnica de tricot circular, sem costuras baseado num projecto do livro "A terapia do tricot" de Zélia Évora.

PicsArt_1478039870317.jpg

O fio que utilizei é de algodão mas levei o Verão todo. Só um bocadinho lenta (e trapalhona) mas divirto-me. O tricot até me acompanhou na minha viagem à Escandinávia. Dava para ocupar os tempos mortos das longas viagens.

DSC06535.JPG

 

Quem nunca experimentou, aproveite porque é uma excelente actividade para o Inverno que se aproxima. Se não tiverem ninguém que vos possa ajudar, procurem videos no youtube, comprem o livro da Zélia Évora ou outro idêntico ou procurem um workshop.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs de Portugal