Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

17
Out18

A minha última peripécia

Charneca em flor

Já aqui disse que tenho andado muito cansada a nível mental. Esta situação, aliada à já habitual distracção, tem dado origem ao aumento das peripécias. A que me deixou mais preocupada aconteceu no passado sábado. Se bem se lembram, nesse dia aguardava-se a chegada da tempestade Leslie. Pois, essa que espalhou destruição na zona da Figueira ds Foz, Montemor-o-Velho, Soure entre outros locais. Como estava na aldeia e como havia aquelas previsões meteorológicas tão drásticas, corri a apanhar todos os figos que consegui antes caíssem com os ventos que se previam ou se estragassem com a chuva. Sou completamente doidas por figos. Como sempre, andava com os óculos escuros na cabeça. Lembro-me de pensar que era melhor guardá-los noutro sítio porque podia estragá-los nalgum ramo. Pensei prendê-los nas calças. 

Quando já não havia figos ao meu alcance, fui até à macieira para ver se ainda havia maçãs. Dei por ali umas voltas, estiquei-me, subi a um banco para chegar a ramos mais altos. Ao fim de algum tempo, dei por falta dos óculos. Pensei que tinham caído no chão. Procurei, procurei, procurei por todos os sítios por onde tinha andado mas nada de aparecerem. Fiquei muito chateada porque tenho muito dificuldade em andar sem óculos escuros. Dei-os como perdidos porque pensei que, mesmo que estivessem por ali caídos, com os ventos que se esperavam nunca mais os encontraria.

Afinal, a tempestade foi mais para norte do que se pensava inicialmente. Lá na aldeia houve vento mas, mais ou menos, dentro da normalidade. A chuva também não foi assim muita por lá. 

figuier-figues-feuilles.jpg

 

No domingo, antes de nos virmos embora, ainda passámos novamente pela fazenda. Por descarga de consciência, fui novamente à figueira ver se, por acaso, os óculos andariam por lá. Então não é que logo que chego lá dou de caras com eles?! Estavam pendurados e bem presos num ramo. Ou seja, da maneira como estavam presos era impossível terem simplesmente caído. E resistiram à passagem da Leslie. Presumo que fui eu que os prendi no ramo e não no bolso das calças. E nunca mais me lembrei. Devo ter feito inconscientemente. Acham que estou doida?!

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Desafio

Desafio

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Blogs de Portugal