Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

03
Jan16

A magia da Escócia

Charneca em flor

Tal como prometido, aqui ficam mais algumas imagens da minha viagem 

DSC05310.JPG

Castelo de Edimburgo rodeado de turistas

DSC05328.JPG

Jovem escocês tocando a típica gaita de foles, Edimburgo

DSC05331.JPG

Algures na costa oeste da Escócia

DSC05355.JPG

Merchant Square, Glasgow; um antigo mercado transformado para albergar restaurantes, bares e lojas. Encantador.

DSC05370.JPG

Pormenor de uma montra numa das ruas mais movimentadas de Glasgow. Adorei.

DSC05383.JPG

Catedral de Glasgow, belíssima recompensa pela subida que enfrentei para lá chegar

DSC05399.JPG

Animação natalícia de rua, George Square, Glasgow

DSC05405.JPG

Big scottish breakfast

DSC05410.JPG

New Lanark, Património Mundial da Humanidade, uma fiação do século XVIII muito bem recuperada com uma loja encantadora onde comprei novelos de pura lã.

 

A Escócia é um local mágico e, infelizmente, não pude ver tudo. Adorava ter ido mais a norte, às "Highlands". Escócia é, sem dúvida, um sítio que vale a pena visitar. Quem sabe um dia volto lá.

 

P.S - Fica aqui um elogio ao namorido que, apesar do desafio da condução pela esquerda e dos percalços habituais, me conduziu em segurança através das terras de Sua Majestade. E que tira óptimas fotografias. God save my King A..

31
Dez15

Para terminar 2015 em beleza

Charneca em flor

Hoje é o último dia do ano e eu venho-me despedir do ano velho aqui no blogue. Gostaria muito de ser uma blogger mais activa mas a minha vida profissional e pessoal é muito atribulada. Para além disso, tenho uma série de hobbies que se atropelam uns aos outros; tricot, postcrossing, leitura, passeios, viagens, etc. O blogue vai ficando para trás e eu gosto tanto de escrever. É uma pena. 

Para compensar as minhas evidentes falhas por aqui, quero compartilhar convosco os meus últimos dias de 2015. Desde o dia 26 até ontem estive em viagem pelo Reino Unido, em Manchester e Glasgow. Costumo fazer viagens nestas alturas do ano normalmente para um destino de neve (mas só para passear porque eu não pratico ski) mas este ano calhou ser para um destino de chuva. Nas últimas semanas, o Reino Unido tem sido fustigado por chuvas intensas que causaram cheias em várias cidades. Nós até tivemos sorte porque só no último dia é que apanhámos muita chuva no nosso percurso. 

Mesmo assim valeu a pena. Vale sempre a pena alargar os horizontes, conhecer novas paisagens e contactar com outras maneiras de viver. Os súbditos de Sua Magestade são muito interessantes. Até percebo que eles queiram deixar a União Europeia já que são completamente diferentes dos restantes europeus. Conduzem do lado errado da estrada, utilizam outra moeda, utilizam outro sistema de medir as distâncias (milhas) e os volumes (galões) e por aí fora. Não lembra a ninguém. Uma confusão pegada.

Mas quero destacar a simpatia dos ingleses e o sotaque delicioso dos escoceses. Adorei o inglês praticado na Escócia. Os Ingleses têm aquela pronúncia muito british mas os escoceses têm uma maneira de falar muito característica, parece que falam a cantar. Delicioso. 

Como já disse estive em Manchester e Glasgow, com passagens por Liverpool, Edimburgo, algumas zonas da costa escocesa e estive também num sítio muito bonito New Lanark, Património Mundial da Unesco. O texto já vai longo por isso aqui ficam algumas imagens.

DSC05177.JPG

Porto de Liverpool

 

DSC05189.JPG

Homenagem aos Beatles

DSC05195.JPG

Cavern Pub, o local onde os Beatles tocaram pela primeira vez

DSC05217.JPG

Old Trafford, casa do Manchester United

DSC05236.JPG

Museu da Ciência e Indústria, Manchester

DSC05242.JPG

Pormenor de um tear no Museu da Ciência e Indústria

 

DSC05284.JPG

Charneca em Flor na Catedral de Manchester

DSC05290.JPG

Etihad Stadium, casa do Manchester City

 Por hoje, chega. Nos próximos dias, publicarei mais imagens. 

Um ano de 2016 excelente para todos os seguidores dos blogs do Sapinho.

04
Jan15

Pedir ou não pedir factura

Charneca em flor

 

No pouco tempo que já trabalhei neste novo ano, já fiquei farta de pedir números de contribuintes aos utentes da farmácia. Tudo por causa desta novidade de as despesas dedutíveis em IRS aparecerem pré-preenchidas na declaração de IRS de 2015. Ora este ano, para além das despesas de saúde, vai ser possível deduzir outras despesas, as chamadas despesas gerais familiares. Isto pode significar que as pessoas comecem a pedir facturas em tudo o que é sítio, incluíndo no supermercado aumentando o tempo que se espera para pagar. Mas já alguém tentou perceber esta história das despesas gerais familiares? Eu dou uma ajuda:

" • 35% das despesas gerais familiares (por exemplo, despesas com supermercado, vestuário, combustíveis, água, luz, gás ou outras), até ao máximo dedutível de 250 euros por sujeito passivo (corresponde à realização de despesas até 715 euros por sujeito passivo);"

Tendo em conta que as despesas com a água, gás e luz já são facturadas com o número de contribuinte, façam as contas de quanto gastam nestas despesas durante o ano. Vão verificar que facilmente se atinge 715 euros anuais só com estas despesas.

Ainda ontem, na fila do supermercado, ouvi um senhor responder o seguinte, à menina da caixa que perguntava se queria factura com o NIF:

- Claro, agora tem que ser.

Não, meu senhor, não tem que ser. Vá lá fazer as contas das suas despesas e deixe-me pagar as minhas compras em paz e sossego e com rapidez. Era isto que eu tinha vontade de lhe dizer mas contive-me.

Conselho para este domingo frio: façam contas às despesas e descubram se vale mesmo a pena guardar mais papéis na carteira.

01
Jan15

O primeiro dia de 2015

Charneca em flor

retirado da net

 

Uma das resoluções de ano novo que eu gostaria de cumprir é a de actualizar o blogue com mais frequência. Daí ter começado já com o primeiro voo da garça de 2015. O primeiro dia do ano tem sido passado em família. Depois de uma manhã a preguiçar, o almoço foi no restaurante Jardim da Luz, um espaço muito bonito que eu não conhecia. Estava cheio logo ao meio-dia. Eu almocei uma óptima açorda de ovas que acompanhava uma finas postas de lúcio frito. Depois fomos gastar as calorias (eu ingeri muitas porque a açorda era enorme) para a baixa lisboeta. A baixa estava muito animada com muita gente, muitos turistas mas também portugueses. O dia estava muito bonito e convidava a um passeio. Só achei desagradável a sujidade que se encontrei pelo caminho, da Avenida da Liberdade até ao Terreiro do Paço, e a quantidade de vestígios de sem-abrigo que se encontra nas entradas de muitos edifícios. Parece que o número de pessoas sem-abrigo aumentou muito nos últimos anos. Quando eu estudava em Lisboa não havia assim tantas pessoas nesta situação. Será que não há nada a fazer para melhorar a vida destas pessoas?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs de Portugal