Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

31
Ago19

Vale tudo para ter um corpo perfeito?

Charneca em flor

Na última semana, o estado de saúde do actor Ângelo Rodrigues tem estado, quase em permanência, na comunicação social. Ao que tudo indica, o actor fez infiltrações de testosterona nos músculos por razões estéticas. Esta intervenção, sem indicação médica, provocou-lhe uma infecção gravíssima, problemas renais e já teve que ser sujeito a várias operações. Está em coma induzido e o prognóstico é muito, muito reservado.

img_920x518$2019_08_29_09_25_31_1594381.jpg

E, de repente, parece que toda a gente acordou para esta realidade. Acontece que a utilização de testosterona, bem como outras substâncias anabolizantes, por razões estéticas e desportivas tem aumentado nos últimos anos. A finalidade é aumentar a massa muscular mas, obviamente, a maioria das pessoas que utilizam estas substâncias não são acompanhadas pelo médico porque a testosterona não deve ser utilizada com este fim já que o risco para a saúde é muito elevado.

Até o Infarmed descobriu, agora, a utilização ilícita destas substâncias. Surgiu, hoje, a notícia de que o Infarmed solicitou o auxílio da Polícia Judiciária para averiguar potenciais desvios dos medicamentos com testosterona do circuito legal do medicamento para mercados paralelos. Ou seja, só agora, por se ter atingido uma pessoa conhecida, é que o Infarmed descobriu este problema?!

Também ouvi uma notícia de que há uma entidade, não me recordo qual, a preparar uma campanha publicitária para alertar para os perigos da utilização ilícita de testosterona e outras substâncias.

Será tudo coincidência?! Ou o país só avança a reboque das notícias mais mediáticas?

09
Ago19

A liberdade de fazer greve

Charneca em flor

img_817x460$2019_08_08_22_29_55_359065.jpg

Imagem retirada daqui

Ao que tudo indica, a greve dos motoristas de matérias perigosas vai para a frente. O governo decretou serviços mínimos (ou serão serviços máximos?) e há agentes de autoridade, e militares, a serem formados para conduzirem os camiões-cisterna, se for necessário. Fala-se no assunto há várias semanas. O conflito mantém-se com o sindicato a processar o Estado devido aos serviços mínimos que foram decretados. 

Os consumidores decidiram prevenir-se e, hoje, as filas nos postos de combustíveis começaram a aparecer. Na minha rua há uma bomba de gasolina que tem estado muito movimentada, a ponto de prejudicar o trânsito. Com este nível de procura, o combustível vai acabar ainda mais depressa. Há, também, pessoas a reforçarem as suas compras de supermercado. Parece que têm medo de morrer à fome . É como a gasolina, assim a comida acaba mais depressa.

Eu já atestei o carro no início da semana mas, ultimamente faço sempre isso. Como faço muitos quilómetros, prefiro encher o depósito para evitar andar a perder tempo nas bombas de gasolina. Fi-lo logo no início da semana para não me meter em confusões como as que vi ontem. O que me preocupa é o fornecimento ao aeroporto. Tenho uma viagem marcada para dia 15 e esta situação aumenta o meu nível de stress, logicamente. 

Tenho pensado muito nas pessoas que alugam automóveis. Afinal, têm que entregar o carro com o depósito cheio. Nem quero pensar se isso acontece comigo. Livra.

A greve é um direito incontestável. Nestas situações lembro-me sempre da frase: "A minha liberdade termina onde começa a liberdade do outro". Estamos a assistir a um conflito de liberdades. Veremos que acontece na 2a feira. 

25
Jul19

Será que o país vai parar?!

Charneca em flor

Não vou pôr em questão se os motoristas de matérias perigosas, bem como os outros motoristas de mercadorias, têm ou não razão nas reivindicações. Até sou capaz de perceber que estão a aproveitar a proximidade das eleições para aumentar a pressão. No entanto, não é o Governo que paga os vencimentos já que estes motoristas trabalham para empresas privadas. Será que os sindicatos acham que o Governo vai fazer um decreto para obrigar as empresas a aumentarem os ordenados?! Altamente improvável. Poderá, e deverá, servir de intermediário entre as partes para que as negociações cheguem a bom termo. Já se percebeu, em protestos anteriores, que este sector de actividade consegue, facilmente, paralizar o país.

551ec417f4fddd9a4a663c1f4f7dc98e-754x394.jpg

 

A opinião que tenho acerca do advogado, e vice-presidente do Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas, também não é a melhor mas nem digo tudo o que penso senão ainda sou processada.

Estou preocupada, a nível pessoal, porque tenho uma viagem organizada para o mês de Agosto mas também me preocupa que a greve agendada posso trazer problemas ao dia-a-dia das pessoas. A hipotética falta de combustível prejudica todos os sectores de actividade.

Desta vez, o Governo tem muito tempo para se preparar já que a greve já está anunciada há muito. O Ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, escusava de aumentar o alarme ao aconselhar os portugueses a encherem os depósitos dos automóveis. Afinal faltam mais de 2 semanas. Se as pessoas entrarem em pânico, como aconteceu em Abril, é provável que os combustíveis acabem ainda mais depressa. E é preciso que andem muito pouco de carro para que o tanque fique atestado até dia 12.

 

P.S. - Pelo sim, pelo não, já tenho o automóvel que era do pai do A. atestado há 2 dias. Como só andamos com ele esporadicamente, fica de reserva.

 

24
Jul19

Há coisas que eu não entendo

Charneca em flor

Ainda gostava de saber porque é que os governantes, quando visitam os concelhos que tiveram incêndios, aparecem com o colete da Protecção Civil.

ECABRITA.jpg

Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna 

Alguém acredita que vão fazer trabalho de campo?! Felizmente que, devido às conclusões  sobre os fogos de 2017, já só vão às zonas afectadas quando se chega à fase de rescaldo. Na verdade, se Presidente da República, Primeiro-Ministro e Ministros forem a correr para as zonas de incêndios logo no primeiro minuto, atrapalham mais do que ajudam. Isso só serviria para aparecerem nos meios de comunicação social. Sempre era mais um motivo de reportagem. 

 

16
Jul19

Faceapp, a nova febre da internet

Charneca em flor

Nos últimos dias, os feeds das redes sociais foram invadidas por imagens de famosos e anónimos com as suas imagens envelhecidas. A primeira que vi foi a do Jel/Nuno Duarte (lembram-se dos Homens da Luta?). Juro que pensei "olha deve ser o pai do Jel. É mesmo parecido". Depois comecei a ver que havia mais imagens e percebi do que se tratava. Anda meio mundo doido com esta aplicação. Padecem todos da febre da Faceapp

FaceApp.jpg

Imagem retirada daqui

Não conte  comigo para aderir a esta moda. Não estou interessada em saber como vou ser quando envelhecer. Tenho tempo de descobrir quando lá chegar. Não fico deprimida por envelhecer ou por completar mais um aniversário. As rugas, a perda de firmeza, a celulite só me aborrecem de vez em quando. Afinal, não tenho tempo para estar todo o dia ao espelho. Quando olha para algumas fotografias, há defeitos que me incomodam realmente mas eu sou muito mais do que o meu corpo. E se há coisa que os anos me trouxeram foi uma maior autoconfiança.

Para além disso, veio agora a lume que a aplicação recolhe dados dos utilizadores o que já não é novidade. Praticamente, todas as aplicações fazem o mesmo. E recolhem esses dados com a autorização dos utilizadores salvaguardando-se na política de privacidade que ninguém lê. Os jornalistas do Público que escreveram esta notícia deram-se a esse trabalho e descobriram que:

“Quando utiliza o nosso serviço, os nossos servidores registam automaticamente determinadas informações do arquivo de registo, incluindo o seu pedido da Web, endereço IP, tipo de navegador, páginas de referência/saída e URL, número de cliques e a forma como interage com os links no serviço, nomes de domínio, páginas de entrada, páginas visualizadas e outras informações. Também podemos reunir informações semelhantes de emails enviados para os nossos utilizadores, que depois nos ajudam a monitorizar quais emails são abertos e em que links os destinatários clicam”, detalha a política de privacidade.

Ainda continuam a querer saber como serão daqui a uns anos? Dêem tempo ao tempo. E esta expressão faz aqui, todo o sentido.

28
Jun19

Prédio da discórdia

Charneca em flor

De tempos a tempos, o prédio Coutinho em Viana do Castelo aparece nos noticiários. 

prédio.jpg

A história deste edifício começou nos anos 70 e é conhecido por prédio Coutinho porque foi construído por Fernando Coutinho que na altura era emigrante no Zaire. Ao que parece a construção respeitou a volumetria estabelecida pelo concurso público mas nunca foi consensual. O que se compreende pela observação da imagem. O edifício é, sem dúvida, um mamarracho e que não se enquadra no centro histórico da cidade. Está para ser demolido desde o início deste século. A Câmara Municipal de Viana do Castelo pretende requalificar a zona e construir o novo Mercado Municipal da cidade. Em 2005 foi publicado em Diário da República , "a declaração de utilidade pública da expropriação do prédio." Nunca houve acordo entre os proprietários, o Governo e a autarquia sobre a expropriação. Os proprietários têm tentado impedir a demolição através de providências cautelares.

Actualmente, a situação está a chegar a um duro impasse. O prédio Coutinho já chegou a ter 300 moradores mas só restam 11. A maioria dos moradores aceitaram os acordos propostos embora haja fracções que tenham sido adquiridas através de processos litigiosos.

699478.png

 

As 11 pessoas que continuam no prédio por não aceitarem as indemnizações propostas e não quererem ficarem sem as suas casas. A entidade que detém a propriedade legal do edifício, a VianaPólis, mandou cortar a água, a luz e o gás. Mandou colocar grades e seguranças à porta de modo a que ninguém possa entrar no prédio. As pessoas que restam serão todas idosas. Os familiares não podem ir vê-las nem podem fazer entrar comida ou outros bens no prédio. O filho de um dos moradores tentou fazer chegar comida ao pai através de 1 saco e de 1 corda.

Será lícito fazer isto com as pessoas?! Pode-se tratar assim pessoas, maioritariamente, idosas num estado de direito? 

A situação destas pessoas choca-me muito. Compreendo que o prédio nunca deveria ter sido construído mas não sei se é justo tirar as casas às pessoas sem lhes dar o justo valor. 

Temo que isto tudo ainda vá dar origem a uma tragédia.

 

19
Jun19

A novela João Felix

Charneca em flor

DSC00540.JPG

Wanda Metropolitano, Estádio do Atlético de Madrid 

Há dias que a imprensa portuguesa e espanhola dão como certa a transferência do jovem João Félix para o Atlético de Madrid. Os números envolvidos são impressionantes. A cláusula de rescisão são 120 milhões e o ordenado será de 6 milhões anuais. E também há quem garanta uma comissão de 30% para o empresário Jorge Mendes embora o Benfica já tenha vindo negar. 

transferir (1).jpeg

Não sei o que move o jovem João Félix ou se ele sabe no que se está a meter. Desde que ele começou a brilhar na equipa principal do Benfica que começou a haver demasiado alarido à sua volta. Na fase final da Liga das Nações nem se deu muito por ele. Até é possível que venha a ser um fantástico jogador de futebol mas é ainda muito jovem. Ainda não provou nada. Afinal só jogou 6 meses na equipa principal do Benfica. 

Já não é a primeira vez que jovens promessas do futebol português protagonizam transferências mediáticas. Cristiano Ronaldo saiu do Sporting para o Manchester United com a mesma idade de João Félix mas tinha à sua espera um senhor treinador, Sir Alex Ferguson, que o ajudou a crescer para além da sua própria capacidade de trabalho e ambição. Cristiano Ronaldo foi um caso de sucesso. Do clube da Luz saiu Renato Sanches que não se conseguiu afirmar no Bayern de Munique nos seus primeiros anos tendo jogado noutros clubes, por empréstimo. Este ano esteve em Munique mas jogou poucas vezes já se tendo afirmado desiludido com a situação. Uma realidade muito diferente do "futuro" que se adivinhava quando saiu do Benfica. O mesmo aconteceu com outros jovens como André Silva, do FCP, ou João Mário do SCP.

Os clubes têm uma imensa responsabilidade nestas histórias porque não têm a mínima preocupação com estes miúdos. Só lhes interessam os milhões que podem lucrar com eles. Até desconfio que são os clubes que alimentam o alarido que a comunicação social faz à volta destes craques. Os agentes desportivos, com Jorge Mendes à cabeça, são também culpados destas histórias. Negoceiam jovens futebolistas como se fossem bezerros ou poldros. Não querem saber da vida das pessoas, só dos números. Consta que João Félix foi de férias para Ibiza, com os amigos, a bordo de um jacto emprestado por Jorge Mendes. É impossível que o miúdo não ficasse deslumbrado com aquilo que pode fazer com 6 milhões por ano. 

Veremos se João Félix será um caso de sucesso ou se será um jogador assim-assim. Terá que provar que vale todos aqueles milhões. Será muita pressão a começar pelo balneário. Parece que os jogadores do Atlético de Madrid não estão muito satisfeitos com este reforço. Quem o conhece há mais tempo, acredita que ele saberá lidar com a pressão e que terá na família, um porto de abrigo seguro.

Não concordo com esta saída porque acredito que ainda havia espaço para crescer no Benfica. Desejo sorte a este jovem e oxalá eu esteja errada. Espero que continue a jogar com alegria. 

14
Jun19

Our sinking planet

Charneca em flor

A próxima edição da revista Time terá um português na capa. Infelizmente isso não nos deve alegrar. António Guterres, Secretário-Geral das Nações Unidas, aparece, de fato e gravata e olhar carregado, com água pelos joelhos

1367279.jpeg

Não sei a história da fotografia, desconheço se António Guterres entrou efectivamente na água ou se se trata de uma montagem muito bem feita. No entanto, nem era necessário ler o que está escrito na capa da Time para entender a história que esta imagem nos conta. António Guterres nem precisa de falar para percebermos o que ele diz ao mundo só com o olhar. O nosso planeta está, verdadeiramente, a afundar-se. As alterações climáticas farão desaparecer aldeias, cidades e até países. E continuamos sem fazer tudo o que está ao nosso alcance para reverter este processo. Há líderes mundiais que continuam a pôr os interesses económicos à frente dos interesses ambientais. Será que conseguem enfrentar, serenamentem este olhar do Secretário-Geral da ONU?!

 

24
Mai19

Dia 26, Dia E

Charneca em flor

img_900x509$2018_08_29_01_23_20_773291.jpg

Hoje termina a campanha eleitoral para as eleições europeias. Estas eleições costumam ser as que estão mais distantes dos portugueses. Infelizmente porque as decisões tomadas na Europa são determinantes nas nossas vidas. É triste perceber que uma grande maioria dos portugueses nem sabe para que são estas eleições nem sabem sequer o nome dos eurodeputados que nos representam. A abstenção é sempre elevadíssima sendo ela a grande vencedora desta e de outras eleições mas nas europeias, a abstenção é ainda mais marcada. 

Não podemos continuar a olhar para o lado e deixar que outros escolham por nós. Pensando bem os nossos políticos têm uma certa culpa desta situação. Afinal, a campanha eleitoral não tem sido de grande elevação. Fala-se mais da política interna (mais entendível pelos eleitores) do que política europeia. Fazem-se acusações mútuas e nem se ouve falar de programa eleitoral ou de que medidas os candidatos pensam defender a nível europeu.

A comunicação social também tem a sua quota de culpa dando muita cobertura aos partidos maiores e pouco falando dos pequenos partidos que também são uma opção de escolha válida.

Agora, todos nós somos culpados pela nossa própria desinformação porque não procuramos informarmo-nos. Não podemos esperar ter sempre a "papinha feita". Podemos e devemos ir à procura de informação.

Não ir votar é uma falta de respeito pela memória de todos aqueles que lutaram para que as gerações actuais tivessem o direito ao voto.

Por isso, no domingo, mesmo com as temperaturas convidativas a passar o dia na praia, vão votar. Não ocupa assim tanto tempo. Não deixem que os outros continuem a escolher. Todos temos uma palavra a dizer e o voto é a maneira mais fácil de fazermos ouvir a nossa voz.

13
Mai19

Começa, hoje, a campanha.

Charneca em flor

323px-EU_Single_Market.svg.png

Hoje arranca a campanha eleitoral para as Eleições Europeias. Em Portugal ocorrem a 26 de Maio. Se a abstenção já é grande nas outras eleições, nestas costuma ser enorme. Isso é muito mau sinal a respeito da saúde da  nossa democracia. Porque é que se deixa que os outros escolha  por nós?! A maioria dos portugueses acha que estas eleições nada têm que ver com o seu dia-a-dia mas não podiam estar mais enganados. As decisões europeias são preponderantes para a nossa vida e é por isso que estas eleições são muito importantes. É verdade que a classe política não é muito bem vista por uma grande parte dos portugueses. Por vezes, quando ouvimos um candidato, é difícil perceber qual é o seu programa porque alguns ocupam a maior parte do tempo a atacar/acusar os adversários. 

Para podermos votar em consciência é preciso procurar conhecer os programas eleitorais, os princípios que cada candidato manifesta e os seus planos para o projecto  europeu. Se calhar, é  preciso procurar bem mas encontram.

Eu, da minha parte, tenho assistido ao programa "Debates europeias 2019" na RTP. Se  não viram, está disponível na RTP Play. A TSF também tem feito uma boa cobertura da pré-campanha com entrevistas aos principais candidatos. Esta rádio tem transmitido uma pequena rubrica, depois das 7h30m, chamada "Sabia que..." na qual divulga factos e informações relacionadas com a União Europeia. A rubrica está disponível em site da rádio. A informação existe. Há que saber procurá-la.

Eu sou europeísta convicta. Apesar de tudo, o país colheu muitos benefícios com a adesão à antiga CEE. Eu vejo como portuguesa mas também como cidadã europeia.

Dia 26 de Maio, o nosso futuro conta convosco. Não se esqueçam de votar.

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs de Portugal