Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

26
Nov20

Dúvidas existenciais

Charneca em flor

Há uma série de dúvidas que me tem assaltado o espírito, ultimamente. Passo a elencar:

  • Os negacionistas da pandemia são as mesmas pessoas que acreditam que a Terra é plana e que a chegada do Homem à Lua foi uma encenação filmada algures nos Estados Unidos da América?
  • Também serão do clube anti-vacinas?
  • Surgiram agora ou sempre existiram?
  • Estariam escondidos debaixo de que pedra? Ou em que gruta?
  • Serão assim tantos que justifiquem a atenção da comunicação social, dos humoristas e a minha própria atenção?
  • Os "médicos pela verdade" tiraram o curso aonde? Na escola da vida ou na Farinha Amparo?
  • A existência dos "jornalistas pela verdade" implica que todos os outros são pela mentira? Acredito que até um adolescente que escreva para o jornal de parede da escola tem mais ética profissional do que estes pseudojornalistas.

Eu já desconfiava que havia muita gente descompensada à solta mas a pandemia, e tudo o que a rodeia, intensificou a loucura que anda por aí.

 

25
Nov20

Há coisas que nunca mudam

Charneca em flor

Os anos passam, vou ficando mais velha, entra em cena uma pandemia que modificou a minha vida diária tal como a de toda a gente mas há coisas que nunca mudam. E isso até me dá um certo conforto, um quentinho na alma. Porque pode ser um certo contraponto, o normal de sempre versus o novo normal. E uma das coisas que nunca muda é a minha natureza saudavelmente despistada. Sim, já entrei num supermercado sem máscara mas isso acontece a toda a gente. Mas o disparate que eu cometi aqui há dias, só distraídas mais requintadas, como eu, são capazes de fazer.

Eu precisava de um amaciador para o cabelo. Estava na farmácia onde trabalho ao fim do dia e aproveitei para ir olhar para as prateleiras dos produtos capilares para escolher o produto com a melhor relação qualidade/preço. E escolhi rapidamente o produto que está na imagem

20201125_003825.jpg

Como podem ver, diz champô no rótulo bem como " shampooing" em toda a embalagem o que quer dizer que, provavelmente, é um champô . Acontece que as embalagens de champô desta marca costumam ter outro formato e os amaciadores é que vêm em bisnagas.  Eu peguei no produto, cheia de confiança, e nem olhei para ele.

E quando é que eu percebi o erro?!

Ora estava eu a lavar o cabelo com o meu champô, passo por água e pego no suposto amaciador e ponho no cabelo. Só que, estranhamente, começa a fazer espuma . É nesse momento que eu olho bem para a bisnaga e percebo a burrada que tinha feito. 

Agora tenho 2 champôs e nenhum amaciador mas continuo a doida de sempre .

 

10
Set19

Portugueses. Difíceis de encontrar

Charneca em flor

Na minha última noite de serviço, que aconteceu na passada sexta-feira, atendi várias pessoas que não eram portuguesas. Mesmo durante o horário normal de funcionamento, temos reparado, eu e as coleguinhas, que cada vez atendemos mais estrangeiros. Sejam eles, brasileiros, angolanos, americanos e australianos a caminho de Santiago de Compostela, espanhóis, paquistaneses e até temos uma utente habitual que é italiana. 

passaportes.jpg

Ora e o que é que pensou a minha cabeça doida com poucas horas de sono?!

Pensei isto: "Aqui d' el Rei que os portugueses estão em vias de extinção."

21
Fev19

Coisas que não entendo

Charneca em flor

Para quem não sabe, eu sou farmacêutica e trabalho numa farmácia quase há 20 anos. O  meu dia de trabalho é recheado de peripécias. Ontem ocorreu uma cena recorrente que eu nunca consigo entender. Vejam lá se percebem:

 

Utente - e dê-me também 1 caixa daquele medicamento para a diarreia que se dissolve na boca.

 

Eu coloco o medicamento em causa, Imodium Rapid, em cima do balcão.

 

Utente pegando na caixa e mostrando intenção de ver o blister - Posso ver?

 

Eu - Por enquanto, pode. De futuro os medicamentos vão passar a vir selados. 

 

Utente - É isto mesmo 

 

Eu, pensando - Obviamente que é esse. Não existe outro com essas características.

 

Utente - Quanto custa?

 

Eu - x,xx €.

 

Utente - Ah, é muito caro.

 

Eu - Existe a mesma substância mais barata porque é genérico, só que são cápsulas para engolir.

 

Utente - Ah, então mostre-me.

 

Lá fui buscar o genérico já com a paciência a diminuir.

 

Utente perante a caixa - Posso ver?

 

Abriu a caixa, olhou para o blister, virou-o de um lado para o outro.

 

Utente pegando no Imodium Rapid - Afinal levo este.

 

Nunca consigo entender porque é que as pessoas têm necessidade de ver o medicamento por dentro. Se eu já tinha explicado as características do 2o medicamento, qual é a necessidade de olhar para o medicamento? Será que a utente queria ver se gostava da cara das cápsulas? Será que só de olhar para ele percebe o efeito que faz? Juro que não entendo.

 

29
Ago18

I de II ou 1 de 11?!

Charneca em flor

Se houver por ai professores do 1o ciclo, respondam-me a uma pergunta, por favor: Há quanto tempo se deixou de ensinar numeração romana? Eu explico a pergunta.

Esta manhã estava numa papelaria/livraria que pertence à empresa S**ae, não sei se estão a ver qual é, e dirigi-me ao balcão para pagar e fazer uma questão. Tinha na mão 2 volumes do romance "Guerra e Paz" de editoras diferentes e queria saber se tinham, em stock, os 2 volumes da mesma editora. Assim mostrei um dos volumes onde estava escrito (I de II) e a funcionária, aí pelos 20/30 anos, diz:

 - Ah, esse é um de onze 

 

06
Jun18

Também têm um lado bom

Charneca em flor

Nos últimos meses, têm-se intensificado as críticas negativas às redes sociais. E é verdade que as redes sociais têm muitas coisas negativas mas continuam a ter vantagens. Tenho para mim que, se forem bem utilizadas e com os devidos cuidados, podem ser uma ferramenta importante em vários aspectos da nossa vida.

redes-sociais-mais-usadas.jpg

 

A difusão das redes sociais tem contribuído para um contacto mais democrático com pessoas a quem, de outro modo, não conseguiríamos chegar. Há muitos artistas, músicos, escritores que são muito activos neste meio e alimentam o Facebook, o Instagram ou o Twitter com frequência. Isso dá uma sensação de proximidade em relação aos nossos ídolos. Já tenho enviado mensagens a várias dessas pessoas que admiro para desejar felicidades, para comentar algo que escreveram ou mesmo para agradecer a felicidade que as suas músicas ou os seus livros me proporcionam. E não é que alguns têm a amabilidade de me responder?! Até pode ser que tenham assistentes que respondam por eles mas não deixa de ser um gesto simpático. Há 20 anos nada disto era possível. Sim, os artistas também recebiam cartas de fãs mas não era bem a mesma coisa. É ou não é uma democratização da comunicação?!

18
Jul17

Pareço uma velha

Charneca em flor

Uma mesa de restaurante e uma família com adolescentes agarrados ao telemóvel parece uma imagem familiar não é verdade?! No fim-de-semana passado vi uma cena ligeiramente diferente. Almocei num restaurante com wifi o que já não é uma novidade. Até um café de aldeia já tem wifi. Eu também utilizei para dar uma vista de olhos ao instagram e ao facebook enquanto esperava pela refeição. A meu lado estava um casal com cerca de 65/70 anos. O homem não parava de mexer no telemóvel. O empregado chegou com a garrafa de vinho, apresentou-a ao homem e ele nada.  Só deslizava os dedos a toda a velocidade sobre o ecrã táctil. Nem quando lhe puseram a comida à frente. Eram sardinhas, um prato nada agradavel se estiver frio. Pouco falou com a senhora. Foi-lhe muito difícil largar o aparelho. E ainda falam dos jovens. Há cada vez mais idosos viciados na tecnologia. Se calhar, os restaurantes acabavam com o wifi. Assim tínhamos que conversar uns com os outros. Esta conversa faz-me lembrar aquele anúncio da app de um certo hospital "pareces uma velha". Pois...

16
Jun17

É sempre bom saber

Charneca em flor

Ontem recebi a conta da luz e do gás por email. Reparei neste pormenor que não costumo valorizar (regra geral, só olho para o valor)

Screenshot_2017-06-15-20-50-20.png

 

A minha electricidade, e imagino que a vossa também, provém, maioritariamente de energias renováveis. Acho que é um bom indicador para o país. Esperemos que a percentagem se aproxime cada vez mais dos 100%. 

Se eu soubesse o email da Casa Branca enviava este ficheiro ao Presidente Trump para ele ver o que é um país civilizado no que diz respeito à energia.

 

14
Fev17

A propósito do Dia dos Namorados

Charneca em flor

Constato que dava mais importância ao Dia dos Namorados quando era miúda e não tinha namorado ou marido. Aliás, nessa altura, a minha especialidade era servir de castiçal. Actualmente, se assinalar a data, melhor mas se não fizer nada de especial também não fico aborrecida. Acho que a idade, e a experiência de vida, me tornou mais pragmática. As lentes cor-de-rosa de que falava aqui estão a ficar embaciadas... ou mais claras.

Seja como for, tenham um dia feliz com ou sem companhia.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Vale a pena espreitar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Blogs de Portugal