Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

25
Fev19

As músicas mais estranhas do Festival da Canção

Charneca em flor

2a feira é dia de música e hoje vou fazer a minha modesta análise sobre as canções finalistas do Festival da Canção embora este ano não tenha andado tão atenta como nos 2 últimos anos. Vamos por partes. Dividi as músicas em 4 grupos. Hoje trago o primeiro grupo.

As mais estranhas

Já tinha ouvido falar de Conan Osíris anteriormente e não faço parte da horda de fãs que o apreciam. Dizem que é inovador, que é incompreendido como António Variações, que é uma lufada de ar fresco. Para mim é apenas um rapaz estranho que faz músicas estranhas. No entanto, depois de se ouvir a música várias vezes já não soa assim tão estranha. O tema até é interessante já que, na minha opinião, fala da nossa dependência do telemóvel. Podem encontrar a letra aqui. O Conan Osíris foi o mais votado do público na semi-final em que participou o que pode indiciar a vitória na final do próximo sábado. Tendo em conta a música que ganhou no ano passado, se Conan Osíris nos representasse não era necessariamente mau.

P.S. - Gostei do bailarino.

Quando eu achava que não ia aparecer nada mais estranho do que os "Telemóveis" do Conan, aparece esta Pugna de Surma. Ora pedrada no charco, para mudar de expressão. Esta música foi a mais votada pelo júri da sua semi-final. Mais estranho ainda. Não se compreende.

A sonoridade até é interessante mas não se percebe absolutamente nada do que ela diz. Nem se percebe se é português ou não. O que também não é impedimento de nos representar. Os outros países nunca percebem as nossas letras, não é verdade? A Surma diz que esta música é cantada em português. Custa-me a acreditar.

Se pensarmos bem, quer uma quer outra, podem muito bem fazer boa figura na Eurovisão. Já se viu por lá coisas ainda mais estranhas.

Infelizmente não gosto nem de uma nem de outra o que deve ser uma prova de que eu tenho uma mente mesmo quadrada. Já desconfiava.

05
Mar18

O Jardim de Isaura cantado por Claúdia Pascoal

Charneca em flor

As sucessoras de Salvador e Luísa Sobral estão encontradas. Confesso que, para mim, são 2 perfeitas desconhecidas mas já percebi que ambas participaram em concursos de talentos. A compositora Isaura move-se na área do Hip Hop e Cláudia Pascoal dedica-se ao jazz. A canção que nos irá representar no Festival Eurovisão da Canção é uma balada melancólica dedicada à avó da compositora falecida recentemente. A intérprete cantou de maneira muito emotiva e, na minha opinião "vestiu" muito bem a música.

Embora tenham tido algumas boas votações dos júris regionais, foi o público que lhes deu a vitória. Penso que, embora não tenha sido uma das canções que mais me chamou a atenção, é uma bonita canção. Não fará o mesmo percurso de "Amar pelos dois" mas um raio não cai 2 vezes no mesmo lugar (em princípio).

"O Jardim" já tinha sido apontado como o favorito pelo site WIWIBLOGGS que se dedica a analisar o Festival da Eurovisão bem como os potenciais concorrentes. Esta música tinha sido a favorita do júri desse site.

Vamos ver se este é um daqueles casos de "primeiro estranha-se e depois entranha-se"

 

 

27
Fev18

Plágio no Festival?!

Charneca em flor

Quem diria, há uns anos que o Festival da Canção iria voltar a mover paixões?! Depois do brilharete na Eurovisão no ano passado, este ano a expectativa era grande. Recordemos que a música "Amar pelos dois" e o Salvador Sobral só começaram a ter mais apreciação nacional quando se começou a ouvir dizer que ele estava a ser muito elogiado lá fora. Tipicamente português. Este ano o Festival da Canção é tema de posts e é notícia em vários meios de comunicação social. As críticas à qualidade, ou falta dela, têm sido uma constante. Algumas das críticas são injustas. Era natural que aparecessem muitas músicas na mesma onda da composição da Luísa Sobral já que essa foi a fórmula vencedora. Como sempre, umas músicas são boas e outras nem por isso. Em relação às eliminatórias achei que exageraram no número de músicas. No ano passado eram menos, imagino que só tenham aparecido as melhores.

O que é engraçado é que todas as semanas têm havido polémicas. Na semana passada foi a bronca das votações trocadas. Esta semana é o plágio do Diogo Piçarra. Confesso que não vi esta eliminatória com muita atenção mas esta foi mesmo a música de que mais gostei. Adorei a presença de músicos ao vivo.

 

Assim que se soube quem eram os compositores que iriam participar, pensei logo que Diogo Piçarra seria escolhido pelo público já que é um músico conhecido e com uma legião de fãs. Não estava à espera que fosse o mais votado do júri. E ninguém estava à espera da acusação de plágio, certamente. 

Mas alguém acredita que o rapaz ia copiar conscientemente uma música da IURD?! E como é que alguém se deu ao trabalho de ir pesquisar aquela música?! Realmente, as possibilidades que a Internet nos trouxe.

Vamos lá a ver, as notas musicais são só 7. Quantas possibilidades haverá, estatisticamente, de combinar estas 7 notas de maneira diferente? Um arranjo aqui, outro arranjo aqui, é sempre possível descobrir alguma parecença com alguma coisa que já se compôs anteriormente.

Até tive pena do rapaz, sinceramente. Para mim, plágio ou não, continua a ser uma música bonita.

 

06
Mar17

"Amar pelos dois", amada por muitos

Charneca em flor

Como em todas as situações da vida, mais vale cair em graça do que ser engraçado. Foi o que aconteceu com a música que nos vai representar no Festival da Eurovisão:

 

Como já disse aqui, este ano segui com atenção o processo da escolha. Gostei desta música mas não a teria escolhido. Realmente não percebo nada disto.

A seguir à primeira semi-final, houve muitas críticas a esta música dos manos Sobral mas, aparentemente, depois "explodiu" em termos de pesquisas e visualizações. Não sei se isso influenciou o júri ou se gostaram mesmo da música e da interpretação, a verdade é que quase todos os júris regionais deram a pontuação máxima. Na votação do público foi a 2a mais votada mas isso não modificou a primeira posição. Já não é a primeira vez que somos representados por uma balada mas toda a gente se lembra que a melhor pontuação foi obtida com uma música bem mais alegre:

 

Por isso a minha escolha teria incidido pela música da Celina da Piedade, por exemplo.

Já agora vou fazer uma crítica à RTP, nào havia necessidade nenhuma de prolongar tanto o programa uma vez que foi possível votar durante a semana. Foi uma grande estopada.

Resta desejar boa sorte aos manos Sobral. Pode ser que a Eurovisão ache piada à música. Tendo em conta que ninguém esperava que Portugal vencesse o Euro de Futebol, nunca se sabe.

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs de Portugal