Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

24
Jan21

Foto da Semana 3/52

2021

Charneca em flor

Esta semana continuei em casa em isolamento. Felizmente, já terminou. As fotos foram, assim, maioritariamente caseiras. A foto com mais  foi esta

IMG_20210117_133728.jpg

Spaghetti alla putanesca, o meu almoço de domingo

Adoro massa. Devo ter sido italiana noutra vida . Aliás, até considero que a Itália é o meu segundo país. Só é pena já não ir lá há 2 anos. Este prato é muito simples. Vou explicar como o faço. A minha receita não é a original porque essa leva anchovas e alcaparras e eu não sou grande apreciadora.

Cozi esparguete al dente.

Numa frigideira, coloquei azeite, alhos picados e cebola roxa cortada em cubinhos. Deixar cozinhar. Quando ficaram translúcidos juntei alguns tomates cereja cortados em quartos e deixei apurar. De seguida, juntei azeitonas sem caroço em pedaços e uma lata de atum ao natural. Deixei apurar mais um pouco e depois deitei na frigideira o esparguete cozido. Dei umas voltas ao esparguete para ficar embebido de molho. Infelizmente, já não tenho manjericão senão também tinha colocado umas folhas frescas.

Depois é empratar e saborear.

Não vos digo as quantidades porque faço tudo a olho, consoante o que tiver em casa.

 

Bom domingo e não se esqueçam de ir votar.

20
Dez20

Foto da Semana 51/52

Charneca em flor

O ano está quase a acabar. Este ano foi um desafio maior arranjar motivos para fotografar. Não tive a benesse de viajar para fora do país e, mesmo dentro de Portugal, os passeios foram muito limitados. Assim foi preciso estar atenta ao dia-a-dia, aos pequenos pormenores do espaço que me rodeia para captar a essência dos meus dias.  

Até ao fim do ano tenho a "muleta" do desafio #sorrisosdenatal da Maria e assim, todos os dias, há um tema para me ajudar.

Esta semana a imagem com mais  foi esta

20201220_110402.jpg

O tema era "Doce". É uma das sobremesas preferidas no Natal mas também no resto do ano . Não reparem na minha falta de competência artística .

Boa semana.

02
Dez20

Blogmas 2020 - Broas Castelares

Charneca em flor

Entre os vários doces que se comem no Natal, hoje destaco os vários tipos de broas que se fazem nesta altura. Em 2017, no post relativo aos doces típicos de Natal, já abordei as broas de anis de que só ouvi falar, e provei, quando comecei a trabalhar. Aliás, lá na farmácia costumamos ter sempre essência de anis para os nossos utentes que fazem estas broas em casa ou para as pastelarias da zona.

broas-castelar.jpg

 

Mas as broas mais natalícias são as broas castelares. Segundo informações históricas, elas foram criadas pelos irmãos Castelar, proprietários da Confeitaria Francesa situada na Rua do Ouro na Baixa Lisboa, fundada no século 

A batata doce é a base deste pequeno bolo que aparece sempre nesta altura. Comprende-se assim a sua associação ao Natal uma vez que a batata-doce é mais frequente no Outono e no Inverno.

O que é engraçado é que não me parece uma iguaria muito apreciada, pelo menos no círculo de pessoas que eu conheço. De onde terá vindo a sua fama?

E desse lado? Há apreciadores?

15
Nov20

Foto da semana 47/52

Charneca em flor

Esta semana trago a "foto da semana" em dose dupla:

IMG_20201108_170056.jpg

O presente que preparei para a minha afilhada que fez 13 anos no passado domingo

Começa a ser complicado comprar presentes para a minha afilhada. Não sei o que oferecer a uma adolescente. Assim reuni uma série de artigos ecofriendly como, por exemplo, champô sólido, palhinhas e escova de dentes de bambu, um saco de algodão de economia circular mas também uma escova de cabelo desembaraçadora da Tangle Teezer e artigos para o cabelo da Invisiblebobble. Acho que lhe vão fazer imenso jeito porque usa o cabelo muito comprido. Fui levar-lhe o presente a meio da semana e foi uma visita estranha, com máscaras e distância. Foi a visita possível. 

IMG_20201114_185810.jpg

A sobremesa de ontem, típica de Outono

As romãs, infelizmente, não são da nossa romãzeira porque ela insiste em não dar frutos.

Bom domingo e cuidem-se para nos podermos voltar a abraçar.

 

 

01
Nov20

Foto da semana 45/52

Charneca em flor

Esta semana destaco a foto do meu almoço de domingo da semana passada.

IMG_20201025_131120.jpg

Cozido à Portuguesa

Sou um bom garfo. Gosto muito de comer. Nem sempre fui assim. Quando era miúda, comia muito mal. Só gostava de doces. Hoje em dia, gosto de doces e salgados o que é um problema para manter a linha.

Cozido à Portuguesa é um prato que só costumo consumir no Outono e no Inverno. Não faço em casa porque a família é muito pequena e este prato faz mais sentido cozinhar para mais pessoas. Se calhar, é uma mania minha.

Na era pré-Covid, o meu sítio preferido para comer esta iguaria portuguesa era um pequeno restaurante familiar muito perto de casa. Tendo em conta que o restaurante teve que reduzir o número de mesas, pensámos em ir buscar para comer em casa.

Quando fui encomendar fiquei com pena da cozinheira. Ela perguntou-me porque é não comíamos no restaurante porque agora a frequência era muito menor. Fiquei triste. Antes o local estava sempre a abarrotar e era difícil conseguir mesa.

É desolador pensar o que os pequenos negócios familiares estão a sofrer com esta situação. Por trás dos números que vemos nas notícias, estão pessoas. Quem puder continuar a consumir, deve fazê-lo. A economia tem que continuar a girar senão sofreremos todos.

21
Mai20

Jorrará leite e mel

Charneca em flor

Ontem assinalou-se o Dia Mundial da Abelha. Lembrei-me de fazer uma publicação no Instagram alusiva ao tema. E escolhi um frasco de mel para o efeito. Sempre tive fácil e abundante acesso a mel caseiro. Quando era miúda quase todos os homens da família eram apicultores nas horas vagas; o meu avô paterno, o meu avô materno, o meu pai e o meu tio. Nessa altura não ligava muito a mel. Até chegava a dizer que não gostava. Acontecia mais ou menos como as nêsperas de que falei há dias embora a aversão a estas frutas fosse maior do que ao mel.

Depois, um a um, fui perdendo o meu avô paterno, o meu pai e por fim o meu avô materno. Só sobrou o meu tio J., verdadeiro apaixonado da apicultura. O mel deixou de ser tão abundante com antes. E foi nessa altura que eu comecei a apreciar este laborioso trabalho das abelhas.

O meu tio está a ficar mais idoso e tem inúmeros problemas de saúde. Não sei durante quanto tempo ainda vou ter a possibilidade de me deliciar com um chá adoçado com mel ou um bolo de mel tipicamente alentejano. E já lhe estou a sentir a falta. 

Mais uma prova de que não damos o real valor aquilo que temos em abundância. Só quando se torna mais escasso é que o apreciamos verdadeiramente.

19
Mai20

Nêsperas, doces nêsperas

Charneca em flor

A minha mãe sempre apreciou nêsperas e eu nunca liguei muito. Na casa da família do A. há uma nespereira enorme. O A. também gosta muito e todos anos insiste para eu comer. E é habitual eu torcer o nariz. Às vezes, se ele me descasca-se, lá acedia em comer 1 ou 2.

20200519_005406.jpg

Não sei o que se passou este ano mas começou a apetecer-me comer as benditas nêsperas. Afinal, há tantas à disposição que é uma pena não aproveitar não é  verdade? Sabem melhor acabadas de apanhar mas também tenho comido alguns dias depois de terem sido colhidas. 

Não me reconheço. Fico a pensar se, quando digo que não gosto de alguma coisa, isso é mesmo verdade ou será só uma mania?!

19
Abr20

Foto da semana 17/52

Charneca em flor

A foto desta semana é uma imagem bem saborosa

IMG_20200416_233156.jpg

Pão-de-ló

A receita que utilizei é a que se fazia na minha casa quando eu era miúda. Está num livro muito antigo, daqueles que as meninas casadoiras recebiam quando se preparavam para casar. Ou seja, trata-se do livro "Escola de Noivas" e é da minha mãe. Deve ter quase 50 anos uma vez que a minha mãe casou em 1972.

Se bem lembro a receita é assim:

Ingredientes:

6 ovos

250g de açúcar 

150g de farinha

1 colher de chá de fermento de pó 

Raspa de 1 limão 

Execução :

Batem-se as gemas com o açúcar e a raspa do limão. De seguida, incorporam-se as claras batidas em castelo. No fim, mistura-se a farinha, e o fermento, a pouco e pouco. Bate-se a massa muito bem.

Vai a cozer em forma untada com manteiga e polvilhada com farinha. O forno foi aquecido a 175/180 °C e durante cerca de 30 a 40 min.

 

Bom domingo.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Vale a pena espreitar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Blogs de Portugal

Em destaque no SAPO Blogs
pub