Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

25
Jul19

Será que o país vai parar?!

Charneca em flor

Não vou pôr em questão se os motoristas de matérias perigosas, bem como os outros motoristas de mercadorias, têm ou não razão nas reivindicações. Até sou capaz de perceber que estão a aproveitar a proximidade das eleições para aumentar a pressão. No entanto, não é o Governo que paga os vencimentos já que estes motoristas trabalham para empresas privadas. Será que os sindicatos acham que o Governo vai fazer um decreto para obrigar as empresas a aumentarem os ordenados?! Altamente improvável. Poderá, e deverá, servir de intermediário entre as partes para que as negociações cheguem a bom termo. Já se percebeu, em protestos anteriores, que este sector de actividade consegue, facilmente, paralizar o país.

551ec417f4fddd9a4a663c1f4f7dc98e-754x394.jpg

 

A opinião que tenho acerca do advogado, e vice-presidente do Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas, também não é a melhor mas nem digo tudo o que penso senão ainda sou processada.

Estou preocupada, a nível pessoal, porque tenho uma viagem organizada para o mês de Agosto mas também me preocupa que a greve agendada posso trazer problemas ao dia-a-dia das pessoas. A hipotética falta de combustível prejudica todos os sectores de actividade.

Desta vez, o Governo tem muito tempo para se preparar já que a greve já está anunciada há muito. O Ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, escusava de aumentar o alarme ao aconselhar os portugueses a encherem os depósitos dos automóveis. Afinal faltam mais de 2 semanas. Se as pessoas entrarem em pânico, como aconteceu em Abril, é provável que os combustíveis acabem ainda mais depressa. E é preciso que andem muito pouco de carro para que o tanque fique atestado até dia 12.

 

P.S. - Pelo sim, pelo não, já tenho o automóvel que era do pai do A. atestado há 2 dias. Como só andamos com ele esporadicamente, fica de reserva.

 

16
Fev19

Cuidadores informais. Será desta?!

Charneca em flor

cuidadores.jpg

Na semana em que se comemorou o amor romântico, voltou a discutir-se, na comunicação social, o estatuto do cuidador informal. Cuidar de alguém com limitações é uma sublime forma de amor. Seja cuidar de um filho, de um pai, de um irmão ou de um amigo que não tem família. Há milhares de pessoas em Portugal que cuidam, a tempo inteiro ou não, de alguém em estado de dependência. Pessoas que, em vez de "despejarem" os dependentes numa qualquer instituição, desistiram da sua própria vida, dos seus sonhos e desejos e optaram por cuidar de alguém  com desvelo e amor. Qualquer pessoa reconhece que estas pessoas devem ser valorizadas, não é verdade? Os cuidadores também têm direitos,  não podem ter só os deveres que a vida lhes impôs. O governo apresentou uma proposta de lei e pretende fazer projectos-piloto até ao fim do ano. Pelo que já li, parece-me que as medidas propostas ficam àquem das necessidades mas pode ser um começo. Esperemos que sim. A dedicação destas pessoas merecem todo o nosso reconhecimento.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs de Portugal