Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

06
Fev19

Carta aberta à Presidente do Infarmed

Charneca em flor

Sra Presidente do Infarmed,

Desde o passado domingo que estava a pensar escrever-lhe. Segui com muito interesse, e atenção,  a entrevista que deu à RTP. Algumas das suas declarações causaram-me imenso espanto. A Sra insinuou que os números relativos às faltas de medicamentos apresentados pelas farmácias são exagerados e que o sector do medicamento envolve muitos interesses. A instituição por si tutelada não reconhece que haja um problema de acesso ao medicamento porque, segundo diz, há poucas notificações. Acrescenta ainda que para a maioria dos medicamentos que possam estar em falta há uma alternativa e que, como a prescrição é feita por DCI, perante um  medicamento em falta, a farmácia pode substituí-lo por uma alternativa. 

Lamento desmenti-la mas não é essa a realidade que vejo todos os dias. É frequente passarem-me várias receitas pela mão que não consigo aviar na totalidade. Essa situação tem vindo a repetir-se desde há uns anos para cá. Afinal eu já trabalho há 20 anos e quando comecei a realidade era bem diferente. Não é verdade que a farmácia possa substituir o medicamento em falta com a facilidade que a senhora afirma. Tomemos como, por exemplo, o caso das insulinas, absolutamente essenciais para tantas pessoas. É verdade que há muitas insulinas  no mercado mas todas elas têm as suas particularidades. A senhora acha que os farmacêuticos podem alterar a prescrição do médico?! Qualquer alteração tem que ser  feita pelo médico e nem sempre é fácil chegar à fala com ele. Como se sentiria se fosse diabética e não soubesse se tinha insulina para tomar? Ou um medicamento para o glaucoma ou para a coagulação do sangue? Se por cada medicamento esgotado, os doentes tivessem que  voltar ao  médico o que é que isso faria aos serviços de saúde?

Também referiu que há poucas notificações ao Infarmed. Vou-lhe contar o que  me  aconteceu há uns anos precisamente com uma insulina esgotada. Tentei contactar o laboratório de várias formas e como não consegui, fiz uma notificação por email e recebi um email automático em que o Infarmed afirma que podia levar 15 dias a responder ao problema exposto. Não se pode esperar 15 dias por uma insulina. Aliás, não posso esperar 15 dias para resolver um medicamento em falta. 

Durante a entrevista declarou que Infarmed tinha feito inspecções em 200 farmácias e  só tinham detectado situações pontuais. Acredito até porque a farmácia onde trabalho já foi inspeccionada e no decorrer dessa acção foi-me perguntado se era habitual haver medicamentos esgotados. Eu, na minha boa fé, ia mostrar o ficheiro onde guardamos essa informação bem como as medidas que tomamos para tentar resolver o problema. Os inspectores disseram: "Não é preciso mostrar tudo. Dê só 2 ou 3 exemplos" . A senhora acha que é assim que se resolve o problema?! Com exemplos?! 

A carta já vai longa e imagino que a senhora seja uma pessoa muito ocupada. Gostaria de terminar fazendo uma sugestão. Porque é que a Direcção do Infarmed não experimenta passar algumas horas numa farmácia. Talvez conseguisse perceber a verdadeira dimensão do problema. Iriam ouvir quantas vezes é que dizemos "está esgotado há x dias". Iriam ver que fazemos tudo o que está ao nosso alcance para obter os  medicamentos para os nossos utentes. Iriam ver que a Via Verde do Medicamento não funciona. Talvez assim percebessem como é difícil dizer a um utente que não consigo obter o medicamento de que necessita em tempo útil. Experimente sair do seu gabinete, Sra Presidente e venha ver a realidade.

 

Cumprimentos

Charneca em flor  farmacêutica 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs de Portugal