Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

03
Fev19

Fim de semana em família

Charneca em flor

familia-1.jpg

A minha mãe tem 2 irmãos mais novos. Um tinha 20 anos e outro tinha 19 anos quando eu nasci. Quer um quer outro casaram tarde e viveram com a minha avó durante quase toda a vida. Foram uma presença constante na minha infância e na minha adolescência. Sou mais próxima do meu padrinho mas gosto muito de ambos. Tenho as mais doces recordações com eles. O meu tio J. chamava-me pirolito porque eu era a mais pequena da casa. Em miúda ansiava pela chegada deles ao fim da tarde porque adorava que me levassem a dar uma volta de mota. Sempre sem capacete porque nos anos 80 isso era um problema menor. Do  meu padrinho herdei o gosto pela leitura. Este fim de semana estivemos todos juntos. Foi tão bom mas tive tantas saudades daqueles tempos. A vida trouxe-nos outras pessoas e novas memórias mas sinto tanto a falta dos que já não estão cá. Tenho saudades da minha infância e do vigor e da juventude que a minha mãe e os meus tios tinham nesse tempo. 

25
Jan19

O licor do meu tio J.

Charneca em flor

IMG_20190124_224524.jpgOntem foi um dia muito esgotante. Quando me consegui sentar no sofá aproveitei para saborear este licor, Nocino. Foi feito pelo meu tio, e padrinho, J., o meu tio favorito (os outros também não lêem blogues, felizmente). O meu tio J. é uma pessoa brilhante que, pelas circunstâncias da vida, não teve oportunidade de estudar mas sempre se soube desenvolver intelectualmente e sempre foi uma pessoa muito curiosa. 

Este licor é de origem italiana e foi em Itália que ele aprendeu a fazê-lo com um italiano. Ao que parece, a execução segue um determinado esquema. Segundo a informação que o meu tio põe ali na etiqueta o licor leva os seguintes ingredientes: Nozes verdes, açucar, aguardente e especiarias. O que eu sempre achei engraçado foi a teoria de execução do nocino. Diz então o meu tio que o licor tem que ser feito com nozes verdes apanhadas na noite de São João e as nozes têm que ser e  número ímpar. Depois põem-se os ingredientes num recipiente largo, coloca-se ao sol e mexe-se todos os dias. Só não me lembro por quanto tempo se mantém o licor ao sol. E todos anos , na véspera de São João, lá vai o meu tio apanhar as nozes, em número ímpar.

Sempre gostava de saber o que aconteceria se as nozes forem em número par e apanhadas  numa outra noite qualquer. Seja como for, o resultado final é bem agradável.

 

24
Jan19

Colegas de trabalho ou amigas

Charneca em flor

maos-dadas_thumb.jpg

 

Quando li esta entrevista da Joana, houve uma pergunta, e consequente resposta, que me chamou a atenção e que me fez pensar. A dada altura a querida Joana diz o seguinte:

"Para mim era mais do que normal estar a trabalhar e não sentir qualquer necessidade de fazer amigos. Na minha cabeça sempre esteve muito bem definido a diferença entre trabalho e amizade. É óbvio que se pode juntar mas não tem de acontecer porque são coisas diferentes."

Comparei a atitude da Joana em ambiente de trabalho com a minha postura. Trabalho quase há 20 anos no mesmo local. Alguns dos colegas foram mudando mas o núcleo principal foi-se mantendo. Com tantos anos e passando mais horas com as colegas do que com a família (descontando as horas que estamos a dormir) foi inevitável que se fosse construindo uma relação de amizade, quase de família. Muitas vezes cai-se num excesso de confiança. Com tudo o que isso tem de bom e de mau. 

Falando por mim, eu só me sei dedicar a 100% às pessoas e penso sempre o melhor de cada um até que me provem o contrário. Quando os dias não correm de feição e os conflitos se acumulam começo a pensar em qual é a atitude mais saudável. Surgem dúvidas na minha cabeça e penso que, se calhar, a Joana é que tem razão. As relações de trabalho e de amizade não se deviam confundir. 

06
Jan19

Diário da Gratidão #6

Charneca em flor

Os meus avós paternos tiveram 5 filhos, 2 raparigas primeiro e 3 rapazes depois. O meu pai era o mais novo e foi o primeiro a falecer. Já só restam a rapariga mais velha e o rapaz mais velho, o meu tio J.. Ele e o meu pai sempre foram muito próximos. Foi o meu tio que arranjou trabalho para o meu pai sair do Alentejo. O meu pai chegou a viver em casa dos meus tios. Cada um fez o seu percurso mas vivemos sempre perto do meu tio J.. Ele tem tido muitos problemas de saúde mas lá se tem aguentado. Na 6a feira fez mais uma cirurgia. Correu tudo bem até agora. E eu estou grata por isso.

25
Dez18

O meu presépio

Charneca em flor

20161202_001130.jpg

O dia de Natal chegou e com ele chega ao fim o Blogmas de 2018. Espero que tenham gostado de ver os presépios que tenho encontrado nas viagens e nos meus passeios. Eu adorei a oportunidade de rever imagens de momentos felizes. Hoje partilho o meu presépio. Gosto muito dele. As peças têm traços muito bonitos e a cor dá-lhe um ar rústico. Foi-me oferecido no primeiro Natal que passei na minha casa, em 2002, e veio das Caldas da Rainha. Todos os anos tento dar-lhe uma produção ligeiramente diferente. Esta imagem é do Natal de 2016.

Amanhã vou cumprir mais uma tradição natalícia e embarco para mais uma viagem. Depois dos dias tão especiais do ano passado, no norte de Itália e Suiça, este ano rumo aqui à nossa vizinha Espanha. Vou passar pela Catalunha e por Aragão. Vamos ver se tenho oportunidade de vos ir contando as minhas aventuras.

Obrigada pela companhia virtual, pelos gostos e pelos simpáticos comentários neste projecto Blogmas.

 

 

21
Dez18

Desafio 52 semanas - semana 51

Charneca em flor

20817683_bPD0p.jpeg

 

O ano de 2018 está prestes a chegar ao fim e com ele chegará ao fim este desafio. Nem acredito que tenho conseguido levar este desafio a bom porto. O tema de hoje é o inevitável balanço que fazemos quando o ano termina.

Coisas que me marcaram neste ano

A nível pessoal, e negativamente, marcou-me a doença do pai do A. e posterior falecimento. Foram momentos muito duros. 

Também negativamente mas a nível pessoal marcou a derrocada da estrada entre Borba e Vila Viçosa porque passei por lá muitas vezes e porque acho inacreditável que continuem a acontecer estes acidentes. Assim como o recente acidente com o helicóptero do INEM. Fiquei muito chocada por estas pessoas terem perdido a vida enquanto cumpriam a sua missão de salvar vidas.

Positivamente quero assinalar a minha viagem ao Báltico. A visita ao Museu Hermitage, as Igrejas de São Petersburgo e o ambiente da cidade de Helsínquia fazem parte das minhas melhores recordações. O dia do meu aniversário, embora tenha estado a trabalhar, também foi marcante à sua maneira bem como a viagem ao Douro, uma região maravilhosa. Também foi marcante a visita rápida a Paris e a visita à casa de um dos meus pintores preferidos, Claude Monet. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs de Portugal