Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

04
Set19

Dicas para viajar pela Roménia e pela Bulgária

Charneca em flor

DSC01075.JPG

Câmara Municipal de Brasov, Roménia 

Agora, depois de digerir as várias peripécias da minha viagem, acho que já consigo deixar algumas dicas praticas para quem se queira aventurar até à Europa de Leste.

  1. A Low Cost romena, BlueAir, tem voos directos para Bucareste. O nosso voo era às 23h e chegava lá às 6h o que permitiria dormir na viagem e aproveitar logo o primeiro dia. Infelizmente, o voo saiu com 2 horas de atraso mas mesmo assim chegámos de manhã cedo.
  2. Entradas e Saídas dos Países - Estes países fazem parte da União Europeia mas não fazem parte do Espaço Schengen. Isto significa que não é preciso visto para os visitar mas há controlo de fronteiras. Assim preparem-se para alguma demora na fronteira.
  3. Aluguer de carro - Não tenho a certeza se acontece com todas companhias de Rent-a-Car mas nós tivemos uma surpresa desagradável quando levantámos o carro. Só nessa altura é que percebemos que a nossa reserva só permitia que o carro circulasse na Roménia. Para podermos levar o carro para a Bulgária tivemos que pagar um acréscimo o que levou a que o aluguer ficasse quase 3x do que o previsto. O meu conselho é verificarem bem se o aluguer têm quilómetros ilimitados e se permite a utilização do carro noutros países no caso de pretenderem atravessar fronteiras.
  4. Para circular em todas as estradas da Bulgária e da Roménia é necessario pagar uma taxa, ou seja, é necessário adquirir a chamada vinheta. Como alugámos o carro na Roménia já não tivemos que pagar essa taxa porque é a empresa de Rent-a-car que faz esse pagamento. Para circular na Bulgária, foi necessário adquirir essa vinheta. Pode-se comprar logo na fronteira ou em qualquer estação de serviço. A vinheta que comprámos permitia circular na Bulgária durante 7 dias e custou à volta de €8.50.
  5. Para além desta vinheta, ainda se têm que pagar algumas portagens mas muito poucas. Na Roménia é necessário pagar a auto-estrada que liga Bucareste a Constanţa (estância balnear no Mar Negro) e também pagámos para atravessar uma ponte que tivemos que atravessar na viagem entre Brasov e Tulcea. No último dia, atravessámos a fronteira em Pyce. Nessa região é o Rio Danúbio que separa os 2 países. A ponte que se atravessa também é paga.
  6. As estradas são assim/assim ou péssimas. Há muito poucos kms de estrada em boas condições. Os condutores são um autêntico perigo. Aconselho uma condução ultra-defensiva.

E hoje ficamos por aqui. Num próximo post falarei das coisas que gostaria de ter organizado de maneira diferente.

DSC01596.JPG

Veliko Tarnovo, Bulgária 

 

 

01
Set19

Foto da semana 35/52

Charneca em flor

Na semana que passou, a imagem mais votada do Instagram foi esta

DSC00999.JPG

 Castelo de Bran, também conhecido por Castelo do Drácula 

Transilvânia, Roménia 

Com ela ilustrei a chamada de atenção para o meu primeiro post sobre a minha road trip pela Roménia e pela Bulgária.

A construção deste Castelo ficou termina em 1377. O Castelo servia de alfândega porque ficava na fronteira este da Transilvânia e como fortaleza para tentar parar a invasão otomana. Por isso os primeiros habitantes do castelo foram soldados até ao final do séc. XV. O Castelo passou por vários proprietários sendo atribuído, por exemplo, aos Príncipes da Transilvânia. 

A personagem, Conde Drácula, foi inspirada em Vlad, o Impalador, Príncipe da Valáquia. O verdadeiro Castelo de Vlad está em ruínas. O autor de "Drácula" nunca esteve na Roménia mas o castelo que descreve é, tal e qual, o Castelo de Bran. Mais nenhum castelo da Roménia se assemelha a tal descrição. O autor confessou ter-se baseado na ilustração do livro, de 1865, "Transilvânia: os seus produtos e as suas pessoas" de Charles Boner. A história imaginada por Bram Stoker baseou-se em lendas, sobre fantasmas e vampiros, da Transilvânia.

O Conde Vlad Tepes, também conhecido por Vlad Drácula, teve alguma relação com o Castelo de Bran devido ao seu papel em vários conflitos económicos e militares nesta região. Não é claro que o Conde Vlad tenha, alguma vez, capturado o Castelo de Bran. No entanto, tudo indica que, durante um conflito com o exército do Rei da Hungria, Vlad foi capturado perto deste Castelo e acredita-se que esteve aqui preso durante 2 meses.

O Conde Vlad era, realmente, um homem violento e sanguinário mas não era um vampiro. É conhecido por impalador porque costumava aplicar esse castigo aos seus inimigos capturados.

27
Ago19

Road trip pela Roménia e pela Bulgária

Charneca em flor

A minha viagem de Verão terminou no sábado passado. Foi uma das viagens de que mais gostei, apesar das peripécias habituais. Aliás, como diz uma das minhas colegas, se as minhas viagens não tivessem peripécias nem tinham graça. Levei bastante tempo a organizar o percurso mas, se fosse hoje, já teria feito opções diferentes. 

Quem me segue no Instagram, foi acompanhando algumas etapas da minha road trip mas, para quem não passou por lá, aqui fica um resumo:

DSC00958.JPG

Castelo de Peleş

1o dia - Chegada a Bucareste e Transilvânia. Passagem pelo Castelo de Peleş e Sighişoara 

2o dia - Transilvânia com visita ao Castelo de Bran (também como Castelo do Drácula) e Brasov

3o dia - Viagem até Tulcea, cidade que fica no Delta do Danúbio 

IMG_20190819_142912.jpg

Delta do Danúbio 

4o dia - Passeio de barco pelo Delta do Danúbio 

DSC01329.JPG

Paragem numa pequena aldeia romena ainda na zona do Delta

5o dia - Viagem ao longo da costa do Mar Negro com passagem pelas estâncias balneares de Mamaia, Constanţa, Eforie e Mangalia.

6o dia - Continuação da viagem pela costa, atravessando a fronteira para  a Bulgária. Passagem pela cidade de Varna e chegada a Sveti Vlas, próximo de Sunny Beach.

IMG_20190821_163321.jpg

Olhando o Mar Negro, Sveti Vlas 

7o dia - Visita à zona antiga de Nessbar* e viagem até Plovdiv, considerada a cidade mais antiga da Europa

DSC01454.JPG

Plovdiv, Capital Europeia da Cultura 2019

8o dia - Viagem até Veliko Tarnovo, capital medieval da Bulgária com visita a Damascena, destilaria/museu no Vale das Rosas

DSC01600.JPG

Tsaverets, Veliko Tarnovo 

9o dia - Regresso a Bucareste para apanhar o avião, com paragem em Pyce/Ruse, cidade fronteiriça, e passagem da fronteira Bulgária - Roménia 

DSC01669.JPG

Filmando os jogos de água no centro de Bucareste

Já tinha estado nestes 2 países há 2 anos mas não correu muito bem. Nesta viagem senti-me reconciliada com a Roménia e a Bulgária e comecei a olhar para estes países de maneira diferente.

Num próximo post, vou dar algumas dicas sobre viagens nestes países, incluindo aquilo que podia ter organizado de maneira diferente.

 

*A parte antiga fica num promontório e liga-se à parte nova por uma estreita língua de terra. Em Nessbar encontram-se ruínas da época bizantina.

19
Ago19

Foto da semana 33/52

Charneca em flor

Quando se está de férias nem nos apercebemos em que dia estamos. O que quer dizer que estou 1 dia atrasada com a foto da semana . Então cá vai. Excluindo as fotos do desafio #quenuncanosfaltemsorrisos, a foto com mais ❤ da semana foi esta

20190819_222552.jpg

A minha demorada subida para ver o Castelo de Bran, também conhecido por Castelo do Conde Drácula 🧛‍♂️. 

O que é curioso é, aqui na Roménia, os locais mais turísticos são visitados, maioritariamente, por romenos. Vêem-se alguns espanhóis, italianos, americanos mas muito poucos. A Roménia é um segredo bem guardado.

18
Ago19

Ausente para férias

Charneca em flor

20190817_201439.jpg

Castelo de Bran

ou

Castelo do Conde Drácula, Vlad o Empalador

Tenho andado desaparecida mas é por uma boa causa. Estou em viagem desde o dia 16. Na verdade, a viagem de avião devia ter começado ainda no dia 15 mas o avião atrasou-se mais de 2 horas por isso só saiu de madrugada. Este ano voltei a fazer uma roadtrip a 2 países onde já estive mas onde só tinha conhecido as respectivas capitais, Roménia e Bulgária. Cheguei por Bucareste e já conheci os Castelos de Peleş e Bran, este também conhecido por Castelo do Drácula, e as cidades de Sighişoara e Brasov. Ou seja, andei pela Transilvânia. A parte campestre também é muito bonita especialmente as florestas e as montanhas que se vêem ao longe. Hoje conto ir até à zona do Delta do Danúbio onde, amanhã, farei um passeio.

Tenho partilhado fotos da viagem no meu Instagram. O desafio #quenuncanosfaltemsorrisos também tem continuado por lá.

12
Ago19

Reset la inimă, André

Charneca em flor

Dentro de dias, conto viajar até à Roménia para mais uma aventura. Esperemos que haja combustível .  Sendo assim, hoje a música é romena. Esta canção "Reset la inimă" está no top do Spotify na Roménia. O duo André foi muito famoso no início da década passada e é constituído pelas cantoras Andreea Balan e Andreea Antonescu.  Já passaram por várias separações e reuniões. Esta música foi lançada no passado mês de Julho. Reset la inimă quer dizer "faz reset ao coração". Espero que gostem

Boa semana.

28
Ago17

A leste, o paraíso (II)

Charneca em flor

Hoje vou partilhar convosco algumas impressões menos positivas da minha viagem de Verão. Foram 2 pormenores que tornaram aquelas paragens menos paradisíacas.

Uma das coisas em que reparei, e que achei problemático, foi o excesso de lixo. A mim parece que há 2 problemas; a recolha do lixo não me parece muito eficiente porque muitas vezes o lixo até estava junto aos caixotes mas estes estavam muito cheios, para além disso também me pareceu que as pessoas também não tinham muito cuidado. Por exemplo, na noite em que estivemos em Belgrado fomos ao jardim junto à fortaleza. Havia por lá muita gente sentada nos vários bancos virados para a zona nova. Na manhã seguinte, voltámos lá e ficámos admiramos com a quantidade de lixo no chão. Nessa zona, por acaso, vimos 2 trabalhadores a recolher o lixo do chão.

Outro problema é a condução. E eu a pensar que o chico-espertismo era um exclusivo dos portugueses. Nem imaginam a quantidade de chico-espertos que havia por lá. Faziam ultrapassagens impossíveis. Não queriam saber de traços contínuos, sinais de proibição ou separadores em raia. Para frente é que é o caminho. Também havia controlo de velocidade por radar e via-se polícia nas estradas mas também não me pareceu que dessem muita importância. Só o A. é que tinha cuidado com a velocidade que não nos apetece que o orçamento da viagem derrape com multas de trânsito. Só fico admirada por não haver mais acidentes. Vimos 2 ou 3. Um deles até nos atrasou o percurso em quase 1 hora.

Devem ser problemas culturais.

 

25
Ago17

A leste, o paraíso (I)

Charneca em flor

Cheguei há uns dias da minha viagem de Verão. Não começou lá muito bem já que o voo saiu atrasado e por pouco perdia o voo de ligação. Depois tive uma enxaqueca horrível (já  não tinha há mais de 15 anos) com vómitos e tudo. Nem consegui tomar o pequeno-almoço na primeira manhã, e se o buffet era interessante. Mas, ultrapassando isso, foi uma viagem que superou, largamente as minhas expectativas. Tenho que confessar que as expectativas não eram muito altas. Foi uma road trip por alguns países de leste, Bulgária, Roménia, Sérvia e Bosnia Herzegovina. 

De Sófia, na Bulgária, destaco a beleza dos edifícios, as fontes e a animação dos jardins ao fim da tarde. Os jardins estavam cheios, cheios de pessoas jovens ou mais idosos, famílias com crianças. Estava muito calor. Presumo que as pessoas procurassem a frescura dos jardins.

 

CollageMaker_20170824_221610466.jpg

 

No segundo dia rumámos à Roménia e atravessámos pela primeira vez o Rio Danúbio (vamos voltar a encontrá-lo). A fronteira é o próprio rio.

Em Bucareste, é impossível ficar indiferente ao Palácio de Ceausescu, hoje Palácio do Parlamento. Aonde pode chegar a megalomania de um homem? Também fiquei impressionada com a Avenida em frente do Palácio e os seus jogos de água. A zona histórica também é muito animada com muitos bares e restaurantes. Andei bastante mas valeu a pena.

CollageMaker_20170824_221718146.jpg

Na Roménia também houve tempo para ir à cidade de Constanţa conhecer o Mar Negro. Infelizmente só pude molhar os pés porque não tinha o bikini. A temperatura da água parecia bem agradável.

CollageMaker_20170824_223815199.jpg

Nas viagens que fiz na Bulgária e na Roménia apercebi-me de que o sector agrícola deve ser muito importante nestes países. Vi campos de girassol e de milho a perder de vista. Quilómetros e quilómetros destas culturas.

A etapa seguinte foi ir até à Sérvia. Entre a Roménia e a Sérvia, o Rio Danúbio também constitui uma das fronteiras. O percurso ao longo do Danúbio de um lado e do outro da fronteira oferece paisagens maravilhosas. Fizemos 111 kms sempre ao lado do rio num parque natural, Nationalni Park Derdap.

 

CollageMaker_20170824_225103931.jpg

 

As fotografias não fazem justiça suficiente à beleza do segundo maior rio da Europa. Foi durante esse percurso que tive uma grande surpresa, a garrafa de Coca-Cola da cidade de Lisboa comprada numa mercearia perdida numa vila da Sérvia.

 

IMG_20170819_231627_695.jpg

É sempre especial quando encontramos um sinal de casa a tantos kms de distância.

E fazemos aqui um intervalo para aguçar o apetite até porque o relato já vai longo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Blogs de Portugal