Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

17
Abr18

Grande Reportagem?!

Charneca em flor

mw-680.jpeg

Imagem daqui

 

 

Ontem, à hora do jantar, fiquei genuinamente espantada com as notícias da noite na SIC. Foi anunciada uma suposta Grande Reportagem sobre o Caso Sócrates. E o que era essa Grande Reportagem? Pedaços de alguns dos interrogatórios a que José Sócrates foi sujeito pelo Procurador Rosário Teixeira intercalados com breves introduções. Na minha mente incrédula surgiram várias interrogações:

- Como é que é possível imagens de interrogatórios no âmbito de uma investigação judicial chegarem à televisão?

- Como já li noutros sítios, desde quando é que aquele formato é uma reportagem ou, sequer, um trabalho jornalístico?

- Qual é a intenção sub-laminar desta transmissão?

- A quem beneficia esta "reportagem"? A José Sócrates ou aos Procuradores?

Eu nem arrisco a responder a estas questões. Continuo estupefacta.

16
Jan18

Super Nanny

Charneca em flor

7Ontem estive a ver o programa Super Nanny que estreou no domingo. Já tinha achado, pelos anúncios, que devia ser um programa inacreditável. Mas quem é que teve a "brilhante" ideia de trazer este formato para Portugal? E o que leva as famílias a inscreverem-se neste tipo de programas? Eu não sou mãe mas imagino que educar uma criança nem sempre é uma tarefa fácil mas a solução não é expô-las num programa de televisão. 

Supostamente a senhora psicóloga que faz o papel de Super Nanny é uma especialista em educação com livros publicados e tudo. E alguém terá avaliado a eficácia daquele método? "Se cumprires as regras, ganhas um smile" ou "se lavares os dentes, colocas ali um sapinho", "se encheres o  mealheiro de smiles amarelos, ganhas um presente" e outras pérolas. Por um lado, diz-se que só se tem recompensas quando há bom comportamento mas depois a Super Nanny dá-lhe um presente antes de ver se cumpre as regras. Faz imenso sentido. 

Quando não cumpre as regras, a criança tem que ficar sentada num banquinho durante 7 minutos. Um banquinho colocado no patamar da escada, um sítio perfeitamente seguro. Tão fácil, a miúda, no meio de uma birra, cair pela escada abaixo.

Obviamente que a criança começou a cumprir as regras porque achou graça ao jogo mas rapidamente se fartou e voltou à forma antiga. Adorei quando ela disse à Super Nanny "tu não mandas em mim". Esperta, percebeu que as regras não eram imposta pela mãe mas sim por aquela estranha que a mãe deixou entrar em casa e ainda por cima com uma câmara de filmar atrás. A miúda fez aquilo que era suposto fazer para dar espectáculo e audiências. 

Não quero, nem posso julgar a mãe embora ache a atitude muito questionável. Dou-lhe o benefício da dúvida que se tenha inscrito em desespero de causa mas, de certeza, que havia outras portas onde bater. 

No fim do programa termina tudo em bem. Por quanto tempo?

Faço só mais algumas perguntas:

Qual é a opinião do pai? Concordou com isto ou a mãe inscreveu a miúda sem o conhecimento dele?

A mãe pensou que a miúda teve que ir à escola no dia seguinte à exibição do programa? Qual terá sido a reacção dos colegas?

E a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens, onde está?

11
Nov17

Terrores nocturnos

Charneca em flor

De há um tempo para cá, tenho seguido as séries que passam na RTP2. São séries europeias nomeadamente espanholas como "El Príncipe", italianas, inglesas ou nórdicas. As séries nórdicas são, quase sempre, policiais e violentas, um pouco à semelhança dos livros policiais nórdicos, um pouco à semelhança dos meus guilty pleasures já confessados. 

Modus_main_.jpg

 

Actualmente sigo a série sueca A Teia. Normalmente deito-me depois de ver mais um episódio. Um noite destas (foi depois da noite de serviço), antes de dormir ainda li um pouco do ebook policial que tenho na minha estante virtual "Cães de Caça" de Jorn Lier Horst. Não sei se foi por ter o cérebro cansado da noite de serviço ou se fiquei sugestionada com as negras histórias da Escandinávia, o que é certo é que 45 minutos depois de adormecer dei por mim a ter um pesadelo. "Vi" alguém a entrar pela janela, presumo que fosse um assassíno e acordei a gritar assustadíssima. Já não é a primeira vez que tal acontece. Quando ando mais viciada nos policiais, lá vêm os pesadelos e ainda por cima barulhentos. 

Acontece a mais alguém ou sou eu que sou muito sensível?!

11
Ago17

Diana de Gales e o seu legado

Charneca em flor

 

Ontem emocionei-me ao ver o documentário "Diana, Our mother and her legacy" na SIC. Diana de Gales foi uma das primeiras figuras que idolatrei, ainda mais quando descobri que fazíamos anos na mesma altura. Uma das minhas memórias mais antigas é a transmissão do seu casamento com o Príncipe Carlos. Tinha 7 anos e ainda acreditava em contos de fadas e finais felizes. O vestido de noiva era maravilhoso, digno de uma princesa. Fui sempre acompanhando a vida de Diana. Nasceram os filhos, viram-se imagens sorridentes e parecia feliz como as princesas das histórias. Como se sabe foi uma felicidade efémera. Mais tarde, veio a separação e o divórcio. Diana perdeu o título de Alteza Real. Parecia que ia deixar de ter importância na vida pública mas foi aí que Diana desabrochou. Quando vemos imagens pós-divórcio, Diana parece muito mais segura de si do que durante o casamento. Infelizmente morreu muito nova, 36 anos, em circunstâncias trágicas perseguida pelos paparazzi. Foi há 20 anos e os filhos acharam que era a altura ideal para abrirem o coração e falarem, não da mulher pública, mas da mãe. Falaram, não como membros de uma família real, não como figuras que aparecem nas revistas, mas como 2 filhos que perderam a mãe cedo demais.

A dada altura, William diz algo como "Estou solidário com todos aqueles que perderam entes queridos. Cria uma ligação. É um clube muito triste a que ninguém quer pertencer." E tem toda a razão. Lembro-me da manhã de domingo que trouxe a notícia da morte de Diana de Gales. Um dos meus primeiros pensamentos foi mesmo sentir uma ligação com eles, com os filhos que tinham quase a mesma idade quando perdi o meu pai, alguns anos antes. Sim, William, perdet alguém cria uma ligação com todos aqueles que também já choram uma perda. 

Obrigada, William e Harry, pela partilha.

14
Jun17

Nos passos de Santo António

Charneca em flor

Nos-Passos-de-Santo-Antonio.jpg

 

No rescaldo dos festejos da noite/dia de Santo António assisti ontem a este extraordinário documentário. Gonçalo Cadilhe, o conhecido "viajante profissional", leva-nos a caminhar pelos passos de Santo António. Se pensarmos bem, Santo António foi um dos primeiros portugueses a viajar. E se era difícil viajar na Idade Média! Um óptimo programa para entendermos quem foi esse homem muito para além do cariz popular que o seu culto adquiriu na tradição portuguesa. Um dos homens mais brilhantes do seu tempo. Até consegui aceitar porque é que o "nosso" Santo António passou à história como Santo António de Pádua. 

Pensando bem, a máxima "quando somos bons, somos os melhores" de que o nosso PR tanto gosta, já era verdade na Idade Média.

06
Jun17

O Pesadelo chegou ao fim

Charneca em flor

img_384x214$2017_04_17_17_28_14_52446.jpg

 

No domingo passado foi transmitido o último episódio do programa Pesadelos na Cozinha. Com grande pena minha já que sou  do programa, o Chef Ljubomir já disse que não fará outra temporada. Todas as semanas, depois da transmissão, aparecem supostas declarações dos proprietários contra o programa. Levantam várias questões: que as imagens foram deturpadas, que as situações foram exageradas, que não se inscreveram mas que foram contactados pela produção, que o programa lhes deu cabo do negócio e por aí fora. 

Inscrevendo-se ou não, o certo é que concordaram em participar. Talvez lhes tenham prometido mundos e fundos. É possível. Terão sido mesmo enganados ou foram ingénuos? Ou quiseram aproveitar os seus 15 minutos de fama?! Mesmo que nunca tenham ouvido falar do programa podiam ter pesquisado na internet e descoberto as outras versões. Era fácil de perceber que tipo de programa seria. 

Não haja ilusões. Este é um programa de entretenimento. Este formato pretende tanto ajudar os restaurantes como os programas de talentos tipo Ídolos ou Factor X pretendem descobrir, ou criar, músicos de sucesso garantido. 

Já não sei é o que vou ver no próximo domingo.

03
Mai17

O Genius de Albert Einstein

Charneca em flor

Graças à gravação automática, estive a ver ontem a série Genius do canal National Geographic. Genius é a primeira produção ficcional do canal e retrata a vida de Albert Einstein. O primeiro episódio já me cativou. Sem querer ser spoiler, vou só falar do que este episódio me "disse" e de como, apesar de já terem passado mais de 60 anos sobre a morte deste cientista genial, eu achei os problemas pelos quais ele passou estranhamente actuais. De como é tão fácil desconfiar e perseguir quem pensa de modo diferente de nós. De como o ensino, seja superior ou nos níveis mais básicos, está direccionado para a média e não está, de todo, preparado para quem foge para os extremos, seja da genialidade ou o contrário. De como, ainda hoje, se ensina mais a decorar fórmulas, ideias que outros tiveram antes de nós e se estimula pouco as pessoas a pensarem. E como faz falta sabermos pensar pela nossa cabeça. O mundo, a ciência, a economia, a literatura só avança se houver gente a pensar "fora da caixa" como Einstein. Aguardo ansiosamente pelo próximo episódio. Simplesmente brilhante.

 

P.S. - Este post ficou no limbo dos rascunhos. Esta cabeça!

06
Abr17

O segredo da roupa do vizinho

Charneca em flor

Durante muitos anos utilizou-se imagens de mulheres para publicitar carros, cigarros, bebidas e até produtos para a barba. Eram anúncios dirigidos à população masculina.Actualmente o paradigma mudou. Os criativos decidiram utilizar imagens de homens bonitos para vender produtos cuja compra é, maioritariamente, decidida pelas mulheres.

Digam lá se este anúncio não dá logo vontade de ir a correr lavar roupa?!

Longe vai o tempo em que os anúncios de amaciadores da roupa mostravam apenas roupa fofinha e mulheres satisfeitas com o toque suave da roupa macia.

 

14
Mar17

Os pesadelos de Ljubomir

Charneca em flor

images-2.jpg

 

Normalmente embirro com os formatos portugueses dos meus programas favoritos, como por exemplo, o Masterchef. Esta semana vou ter que dar a mão à palmatória. No passado domingo estreou, na TVI, o "Pesadelo na Cozinha", o formato português de "Pesadelos de Ramsey" ( Kitchen Nightmares no original). que era exibido na Sic Radical. Gostei muito do primeiro episódio. O formato consiste em um chefe reputado visitar restaurantes em apuros no sentido de os ajudar a ter sucesso. O chefe escolhido foi o chefe Ljubomir Stanisic, de origem jugoslava mas radicado em Portugal há muitos anos. Não podia ter sido mais bem escolhido. Tem um estilo muito similar a Gordon Ramsey com a quantidade certa de dureza equilibrada com a paciência para ajudar quem quer ser ajudado. Desta feita foram a um restaurante em Setúbal. A meu ver é um bom programa de entretenimento mas dá que pensar no que é que comemos quando comemos num restaurante. Vamos ver se, para além de entreter, o programa ajuda mesmo a restauração portuguesa a melhorar. No caso do Kitchen Nightmares de Gordon Ramsey houve uma elevada percentagem de restaurantes que acabaram por fechar mesmo depois da intervenção. A natureza das pessoas é muito difícil de mudar e tenho dúvidas de que aparecer num programa destes seja boa publicidade. Embora haja quem ache que "falem bem ou falem mal, o que interessa é que falem."

06
Mar17

"Amar pelos dois", amada por muitos

Charneca em flor

Como em todas as situações da vida, mais vale cair em graça do que ser engraçado. Foi o que aconteceu com a música que nos vai representar no Festival da Eurovisão:

 

Como já disse aqui, este ano segui com atenção o processo da escolha. Gostei desta música mas não a teria escolhido. Realmente não percebo nada disto.

A seguir à primeira semi-final, houve muitas críticas a esta música dos manos Sobral mas, aparentemente, depois "explodiu" em termos de pesquisas e visualizações. Não sei se isso influenciou o júri ou se gostaram mesmo da música e da interpretação, a verdade é que quase todos os júris regionais deram a pontuação máxima. Na votação do público foi a 2a mais votada mas isso não modificou a primeira posição. Já não é a primeira vez que somos representados por uma balada mas toda a gente se lembra que a melhor pontuação foi obtida com uma música bem mais alegre:

 

Por isso a minha escolha teria incidido pela música da Celina da Piedade, por exemplo.

Já agora vou fazer uma crítica à RTP, nào havia necessidade nenhuma de prolongar tanto o programa uma vez que foi possível votar durante a semana. Foi uma grande estopada.

Resta desejar boa sorte aos manos Sobral. Pode ser que a Eurovisão ache piada à música. Tendo em conta que ninguém esperava que Portugal vencesse o Euro de Futebol, nunca se sabe.

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Desafio

Desafio

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Blogs de Portugal