Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

05
Ago18

"Plantão" em noite quente

Charneca em flor

Ontem foi dia de serviço na farmácia desde as 9h da manhã até às 9h da manhã de hoje, domingo. Embora também tivesse atendido umas quantas receitas, estas 24 h de trabalho podem-se resumir:

- Protectores solares

- Repelentes de insectos

- leite para bebé 

- Sexo e derivados - inclui preservativos, pílula do dia seguinte e até lubrificantes durante a madrugada. Deve ter sido uma noite escaldante ali nas redondezas.

 

Para não falar do casal que tocou ininterruptamente durante todo o tempo que levo do espaço de descanso até à porta. Até fiquei com o batimento cardíaco acelerado. Meus senhores, a campainha é irritante o suficiente. Um toque leve, ou dois, é mais que suficiente. Mas, ao menos, amanhã estou de folga.

28
Jan18

Foto da Semana #4

Charneca em flor

IMG_20180126_194552_790.jpg

 

Escolhi esta farmacêutica pitoresca como foto da semana porque representa um dos momentos mais emotivos dos últimos 7 dias. Foi com esta lembrança que nos despedimos de uma das nossas colegas mais jovens. Ela decidiu deixar-nos para completar o seu doutoramento. Os seus sonhos não passam pela farmácia comunitária por isso decidiu seguir o seu caminho. A A. trabalhava em part-time exactamente por causa do doutoramento e nos últimos meses tornara-se complicado conciliar as 2 coisas. A sua saída inspirou-nos sentimentos dúbios. Por um lado sabemos que ela seguiu o caminho que escolheu e que a fará mais feliz mas por outro lado sentiremos a sua falta. Nós e os nossos utentes que gostavam muito dela. É uma jovem muito doce e tinha muito jeito para lidar com os utentes. Veio trabalhar connosco numa altura muito crítica quando a outra colega se foi embora em poucos dias. Foi a nossa salvação. A A. cresceu muito nestes anos, quer como pessoa quer como profissional. É uma pessoa muito humana e empática. Essas características fazem muita falta nesta sociedade cada vez mais egoísta. Desejo-lhe um futuro muito risonho e feliz. Ontem despedimo-nos, não com um "adeus" mas com um "até já". Ela fará sempre parte desta "família" que nós, no fundo, formamos lá na farmácia.

 

16
Jan18

Mórbido

Charneca em flor

No domingo houve um acidente com uma pessoa na linha de comboio perto do meu emprego. Um dos utentes da farmácia é que nos contou. Com pormenores mórbidos, muito mórbidos como se contasse uma cena de um filme de terror e não uma situação real, com uma pessoa real que existia mesmo.Ontem o assunto era tema de conversa. Com pormenores cada vez mais mórbidos e com imensas teorias sobre o que se teria passado para que o acidente tivesse acontecido.Qual é o prazer que as pessoas retiram destas conversas?!

04
Jan18

Nas costas dos outros, vemos as nossas*

Charneca em flor

o-PACINCIA-570.jpg

Ontem tive que ir resolver um problema com um presente que recebi no Natal. Cheguei à loja e estavam 2 empregadas e nenhuma pareceu dar por mim. Continuaram a fazer o que estavam a fazer e a conversar entre elas. Ao fim de uns 5 min lá resolveram atender-me. Fiquei a pensar quantas vezes fiz o mesmo no meu trabalho. E, pensando bem, dá muito mau aspecto. Quando chega um utente/cliente a um estabelecimento deve ter prioridade sobre todas as outras coisas que há para fazer. Aqui está um bom propósito de resolução para o novo ano, acolher melhor e ser mais atenciosa para com as pessoas que recorrem ao meu atendimento.

 

*costuma dizer a minha mãe

 

 

14
Dez17

Blogmas 2017 - Novas tradições

Charneca em flor

O Natal é, no meu entender, sinónimo de tradição. A maioria das pessoas festeja mais ou menos da mesma maneira todos os anos. No entanto, por circunstâncias da vida, vamos incorporando novas tradições. Como já tenho falado aqui, trabalho numa farmácia quase há 20 anos. É uma pequena empresa e somos quase uma família. Também aí vamos acrescentando hábitos e pequenas tradições para assinalarmos o Natal. Para além da troca de prendas, começamos a fazer uma espécie de «ceia» de Natal. Começou por ser um lanche e agora já é um almoço que estende para o lanche e às vezes para o dia seguinte. Cada uma mostra os seus dotes culinários e fazemos uma verdadeira festa. No ano passado foi assim

CollageMaker_20171214_130633194.jpg

 

received_237867596635110.jpeg

 Este ano temos esta fartura à disposição

 

20171214_120454.jpg

20171214_120536.jpg

 

E, por aí, festeja-se o Natal no trabalho ou nem se podem ver?

16
Nov17

Há pessoas com muita lata

Charneca em flor

Há uns anos atrás, uma das minhas colegas despediu-se de maneira intempestiva para emigrar. Em tempo de férias, ficámos com menos uma funcionária (mais as ausências por férias) em meia dúzia de dias. Numa empresa pequena, faz alguma diferença. Eu senti na pele essa saída repentina.

A minha patroa ficou muito abalada porque a adorava e deu-lhe muitos privilégios em detrimento das outras funcionárias (pensando bem, se calhar foi merecido que ela se tivesse ido embora repentinamente mas enfim...).

Não satisfeita com ter saído assim sem a mínima consideração por ninguém, ainda pediu referências. Eu, cheia de boa vontade, acedi a preencher o questionário enviado. 3 meses depois mudou de emprego e lá veio outro questionário. Lá me esforcei para preencher outro questionário e ainda por cima em inglês. Desta vez, já com menos boa vontade.

Agora, 3 anos depois, mudou de emprego outra vez. Não falava comigo há que tempos. Hoje meteu conversa comigo no Messanger. E porquê, perguntam vocês?! Exacto, para pedir novas referências. Se ela continuar a mudar de emprego, durante quanto tempo, depois de deixar de trabalhar connosco, irá continuar a pedir-nos referências?! 10 anos, depois? 20?

28
Jul17

Quando estou de serviço dá-me para isto

Charneca em flor

As noites de serviço são sempre uma animação. Desde os jovens que tocaram à porta para: "é só para fazer uma pergunta, dona" à senhora que fica muito admirada porque eu apareço depois de ela tocar à campainha. O que será que ela esperava? Que ninguém aparecesse ou que fosse atendida por um robot? Esta senhora passou todo atendimento, que é feito por um postigo de atendimento, com um ar alucinado de quem não está a acreditar. O que será que as pessoas pensam? Que, estando ima pessoa sozinha, iria abrir a porta a meio da noite sem qualquer segurança, ficando à mercê de todos os tipos de crime? Mas o que encaganitou mesmo foi uma situação que também me faz pensar durante o atendimento normal diurno. Durante o serviço dá-me para a reflexão, o que se há-de fazer? Passo a explicar:

O pai vem aviar uma receita para a criança ou pedir um aconselhamento. A farmacêutica faz uma pergunta simples como: "prefere medicamento genérico ou marca?" Ou "e qual é a marca do leite que o bebé bebe?". Uma grande parte dos homens não sabe responder a esta pergunta ou tomar uma simples decisão sem perguntar à mãe da criança. Agora a minha dúvida existencial é: isto acomtece porque vivemos numa sociedade matriarcal e a mãe é que manda? Ou ainda há muitos pais que se demitem do seu papel e são as mães que cuidam dos filhos na totalidade com pouco ou nenhum apoio da parte dos pais?

17
Mai17

O segredo das coreanas

Charneca em flor

Na semana passada tive um formação Caudalie na farmácia. A Caudalie é uma marca que segue uma filosofia de tratamento com produtos naturais. Não só as substâncias activas são naturais como não utilizam conservantes, corantes ou perfumes químicos nem fazem testes em animais. A Caudalie foi a primeira marca a registar o resveratrol, potente anti-oxidante extraído da grainha da uva. 

15251253208_2d9aba09a3_b.jpg

 

Ora, a propósito da abertura da Boutique Caudalie na Coreia do Sul, a formadora comenta que as coreanas têm uma rotina de beleza que inclui até 15 passos. Dá para acreditar?! Fiz alguma investigação ( ou seja googlei o assunto) e encontrei vários artigos e vídeos sobre o tema. Há versões com mais ou menos passos mas a essência é a mesma. A verdade é que as coreanas têm uma pele óptima como a maioria das mulheres orientais. As chinesas (que são muitas )que vão lá à farmácia têm muito cuidado com a pele e investem muito em bons produtos.

Os vídeos são quase todos com brasileiras de origem coreana e encontrei este artigo de 2015 que faz um resumo interessante.

Só sou eu que acho que isto é incomportável para o estilo de vida ocidental?! Ou será que elas têm  razão? O que é que as minhas amigas pensam? Que rotinas de beleza utilizam?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Desafio

Desafio

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Blogs de Portugal