Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

O Voo da Garça

Sonhos, desejos, opiniões, instantes da vida diária...

18
Mai21

Algarve volta a ser britânico

Charneca em flor

Uma das notícias do dia de ontem foi o regresso, há muito esperado, dos turistas estrangeiros ao Algarve. O aeroporto de Faro recebeu 25 voos que transportaram 7000 passageiros, 5500 dos quais britânicos, mas muitos mais são esperados até ao final da semana. A Região de Turismo do Algarve organizou um "comité de boas-vindas" oferecendo, a cada passageiro, um kit com 2 máscaras, álcool gel e guias da região. Os jornalistas nacionais também "acamparam" no aeroporto de Faro para acompanhar a tão ansiada chegada dos turistas e aumentar a comitiva de recepção aos turistas.

img_432x243$2021_05_15_22_08_07_1040501.jpg

Imagem daqui

As imagens televisivas, o som das reportagens da rádio e as notícias dos jornais online só me inspiraram este comentário, "Para que é este exagero?!". Atenção, eu compreendo que os empresários e trabalhadores do sector turístico estejam muito satisfeitos com o facto de Portugal estar na lista dos países para os quais é seguro viajar. Este sector estava estrangulado, como é óbvio, mas o ano que passou devia ter ensinado que a economia não devia estar só assente no turismo e, principalmente, devia-se estimular o turismo interno. Pelo que sei, os preços praticados pela hotelaria não estão muito apetecíveis para o bolso português. Já devíamos ter aprendido que não se pode estar sempre à espera do que vem de fora. E, quanto a mim, esta subserviência era desnecessária. É que só faltou a Banda Filarmónica!!!

 

 

18
Jun20

Destino: Portugal

Charneca em flor

Como seria de prever, o sector do turismo é dos mais afectados pela pandemia. Em Portugal, a crise é ainda mais gritante porque, nos últimos anos, a nossa economia assentava neste sector, principalmente. No entanto, esta crise no turismo faz-se sentir, em maior ou menor escala, em todos os países.

Já há umas semanas que tenho reparado que muitos operadores turísticos têm apelado a que se faça férias "cá dentro" porque temos que ajudar a economia  interna. Obviamente que a legitimidade deste apelo é indiscutível mas porque é que só agora é que os empresários se lembraram que os portugueses existem? Durante imenso tempo só se preocuparam em atrair o maior número de estrangeiros possível e nunca pensaram que o boom do turismo não era eterno. Os estrangeiros vão e vêm e podem deixar de vir mas os portugueses estarão sempre cá. Se calhar deveriam ter pensado melhor antes de estenderem a passadeira vermelha aos de fora e empurrar os de cá para a porta das traseiras.

Não se pense que isto é exclusivo deste nosso rectângulo. Em França, por ocasião da abertura dos museus, vi uma pessoa, não sei se seria o director, dizer que agora os parisienses teriam oportunidade de ir ao Louvre. Presumo que antes nem conseguissem chegar lá perto quanto mais entrar.

Moral da história: O melhor mesmo é chegar a um ponto de equilíbrio em que todos se sintam acolhidos seja onde fôr e seja qual fôr a origem de cada um.

 

 

 

 

 

10
Set19

Portugueses. Difíceis de encontrar

Charneca em flor

Na minha última noite de serviço, que aconteceu na passada sexta-feira, atendi várias pessoas que não eram portuguesas. Mesmo durante o horário normal de funcionamento, temos reparado, eu e as coleguinhas, que cada vez atendemos mais estrangeiros. Sejam eles, brasileiros, angolanos, americanos e australianos a caminho de Santiago de Compostela, espanhóis, paquistaneses e até temos uma utente habitual que é italiana. 

passaportes.jpg

Ora e o que é que pensou a minha cabeça doida com poucas horas de sono?!

Pensei isto: "Aqui d' el Rei que os portugueses estão em vias de extinção."

02
Dez18

Vivemos no melhor destino turístico do mundo

Charneca em flor

destaque_1280.jpg

Ontem realizou-se no Pátio da Galé, em Lisboa, a cerimónia dos World Travel Awards. E Portugal foi galardoado com nada mais, nada menos, 17 (!) prémios. Os nossos meios de comunicação social fizeram uma grande alarido com esta notícia. Fiquei assustada e preocupada porque comecei a temer que a invasão turística aumentasse exponencialmente com tantos prémios que se distribuem por todo o país. Também fiquei curiosa e fui tentar descobrir quantos prémios tinham sido distribuídos porque, da maneira como as televisões noticiaram, parecia que o país tinha dominado a gala. Afinal os prémios são tantos mas tantos que eu nem me os consegui contar. Podem encontrar a lista aqui. Vendo por este prisma, 17 prémios são uma gota no oceano. Podem-se escolher inúmeros destinos de entre os premiados. Felizmente.

28
Jun18

Ai, Lisboa, Lisboa minha

Charneca em flor

Ontem à noite fui, mais uma vez, a Lisboa para assistir a uma conferência. O local é mesmo no centro de Lisboa, perto do Chiado. Era uma noite a meio da semana, relembro. E as ruad estavam cheias, cheias de pessoas. Imagino que a grande maioria seriam turistas. Já aqui falei deste assunto. Lisboa foi completa e exageradamente invadida. Acredito que este movimento será positivo para os operadores económicos da área do turismo mas tudo o que é demais...

Já não reconheço a cidade dos meus tempos da faculdade. É verdade que passaram 20 anos e que, em certos aspectos, Lisboa está francamente melhor. Infelizmente são cada vez menos os portugueses e os lisboetas que usufruem dela. 

atardecer.jpg

 

Nesse tempo longínquo em que eu ia todos os dias para Lisboa, haveria muitos comerciantes locais em dificuldades. Poderia-se pensar que agora estariam todos esses negócios antigos, alguns centenários, a prosperar. Mas, ao que parece, há cada vez mais lojas históricas a fechar. Uma das próximas a fechar é a icónica Pastelaria Suiça no Rossio. A Pastelaria Suiça é quase centenária já que foi fundada em 1922. Segundo parece, todo o quarteirão onde se situa a referida pastelaria foi comprado por um fundo imobiliário. Não acredito que este estabelecimento estivesse a ter prejuízo. Se estava sempre cheia antes, agora com tanta gente pelas ruas, deveria estar a abarrotar. Os preços não eram muito convidativos para a carteira de muitos portugueses, é uma verdade, mas já se sabe que há que pagar o enquadramento. Quando tomamos um café ou uma refeição com vista para o mar também se paga mais. Não será o único estabelecimento de Lisboa a fechar portas mesmo com a aprovação pela Câmara de mais 44 lojas classificadas como "Lojas com história" o que lhes confere uma maior defesa contra o encerramento. Mas há factores que não se conseguem ultrapassar. Se os proprietários já não quiserem continuar, por exemplo, pouco se pode fazer.

Na altura das Marchas Populares, também foi dito que a maioria dos participantes já não moram nos bairros típicos pelos quais concorrem. Também em Alfama fechará a última mercearia típica que ainda resiste. O prédio está degradado, é certo mas foi comprado, adivinhem lá, por um estrangeiro.

Dentro de pouco, Lisboa perderá tudo o que é típico, perderá a sua principal riqueza, os lisboetas, perderá os turistas porque se tornará numa cidade igual a todas as outras. Acontecerá a tal gentrificação, esse palavrão que entrou no nosso vocabulário.

Lisboa já começa a deixar de ser a minha cidade.

Mais sobre mim

foto do autor

Links

Vale a pena espreitar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Blogs de Portugal

Em destaque no SAPO Blogs
pub